Foto: Eduardo Deconto

O Grêmio via na pausa de mais de um mês entre a vitória sobre o Botafogo e o jogo de ida da semifinal da Libertadores uma chance de recuperar todos os seus atletas até a primeira decisão contra o Barcelona-EQU, em 25 de outubro. Mas só viu a lista de baixas crescer desde então, em especial nesta semana. Entre tantos motivos para preocupação, o técnico Renato Portaluppi admite que não está “tranquilo” no dia a dia de trabalhos do Tricolor. Mas não perde a irreverência habitual.

Na entrevista coletiva desta sexta-feira, após vitória no jogo-treino contra o time sub-20 do Aimoré, o treinador lamentou a “nuvem negra” que paira sobre o Grêmio com as baixas recentes. E chegou a lembrar da cirurgia pela qual passou o presidente Romildo Bolzan recentemente, devido a um problema no quadril. Em tom de brincadeira, o comandante falou que apenas ele não virou desfalque devido a lesões.

– Eu queria saber onde estão os entendidos do futebol nessas horas, os comentaristas que acham que uma equipe tem que jogar todas as competições. Gostaria que essas pessoas treinassem em um clube que estivesse disputando três competições. São decisões que não me arrependo, porque são as melhores decisões. Você está trabalhando com seres humanos. Em uma hora, você precisa descansar para evitar esse tipo de problema. O desgaste é muito grande. Infelizmente essa nuvem negra não quer deixar nosso CT. É um pouco preocupante. Vamos torcer que não aconteça mais nada. Até o presidente (passou por cirurgia). Só está faltando eu – afirmou o técnico.

Com o mandatário já recuperado e ativo no dia a dia do clube, o treinador reitera sua preocupação com a série de baixas recentes. Douglasapresentou instabilidade no enxerto do joelho esquerdo e terá de passar por nova cirurgia, com previsão de mais meio ano parado. Ramiro sente dores decorrentes de um edema no músculo posterior da coxa esqueda e é baixa por 10 dias. Cristian sofreu lesão muscular após estrear pelo Grêmio e desfalca o time por 15 dias.

Não para por aí. Luan segue com sintomas da lesão muscular e tem previsão de 10 dias de tratamento até voltar aos trabalhos com bola. Michel não apresenta mais dores, segue a recuperação da artroscopia no joelho esquerdo. De quebra, Bressan sentiu um problema no joelho esquerdo nesta sexta-feira. Há ainda notícias positivas: Barrios, Fernandinho e Edílson estão liberados.

– Nem eu estou tão tranquilo assim. A gente tinha um tempo longo, um bom tempo para que a gente pudesse treinar o grupo em todos os sentidos, a parte técnica, tática, fazer jogadas ensaiadas. Está impossível. Eu confio bastante no meu grupo. É importante ter todos os jogadores à disposição. No dia 25, eles vão estar em condições de jogar. Para quem conhece futebol, não é importante só para daqui a 20 dias. Para ter jogador 100%, precisa fazer outros jogos. É o caso do Luan. Dia 25, o Luan vai estar em campo. Eles não são culpados. Eles precisam jogar, estar no mesmo níel dos demais. Eu posso tranquilizar o torcedor no sentido que tudo o que a gente está podendo fazer para recuperar todos os jogadores, a gente está fazendo – ressalta o técnico.

Nesta sexta, Grêmio venceu o time sub-20 do Aimoré por 2 a 1, em jogo-treino no CT Luiz Carvalho. O Grêmio dá sequência à semana livre de preparação com um treinamento na manhã do sábado, no CT Luiz Carvalho. Entre baixas, o Tricolor só volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h45, quando recebe o Cruzeiro, na Arena, pela 28ª rodada do Brasileirão.



Veja também