Renato cita elenco com poucas opções e pede apoio a Henrique Almeida

Treinador comentou a situação do atacante que fez gesto obsceno para a torcida na quarta-feira

23 de setembro de 2016 - Às 17:43
Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

O técnico Renato Portaluppi justificou a presença de Henrique Almida na equipe do Grêmio para enfrentar a Chapecoense, no domingo, devido a falta de opções no ataque. O jogador foi substituído contra o Atlético-PR e, ao ser vaiado, mostrou o dedo indicador para a torcida.

“Temos problemas de atacantes. Ele errou, admitiu, pediu desculpas e peço ao torcedor que compreenda e apoie o jogador, pois precisamos dele. Se tivesse quatro ou cinco para a posição, seria uma coisa. Como não tenho, tenho que dar força para o grupo e para o Henrique. Agora, nada melhor para ele do que entrar em campo e fazer gol”, declarou Portaluppi.

Para o jogo contra os catarinenses, o treinador não poderá contar com Everton e Bolaños, que se recuperam de lesões. Além dos dois, o Grêmio não terá Edílson, Kannemann e Maicon, suspensos.

Sobre os jogadores que vão entrar na equipe Renato Portaluppi optou por uma resposta simples, mas esclarecedora. “Os jogadores que coloquei na equipe são todos da posição e vinham jogando. Wallace Reis, Ramiro e Jaílson. Perdemos três jogadores e tenho que colocar os outros três e vou colocar aqueles que são da posição”, afirmou o treinador.

Desta forma, Renato montou a equipe com: Marcelo Grohe; Ramiro, Geromel, Wallace Reis e Marcelo Oliveira; Walace, Jaílson, Pedro Rocha, Douglas e Luan; Henrique Almeida. O jogo contra a Chapecoense está marcado para domingo, às 16h, na Arena. Por isso, os confrontos válido pelas quartas de final da Copa do Brasil são assuntos proibidos até segunda-feira.

Fonte: Correio do Povo



Veja também