O Grêmio ficou no 0 a 0 com o Goiás na noite deste sábado, na Serrinha, mas teve um rendimento suficiente na avaliação do técnico Renato Portaluppi. O comandante elogiou a atuação, embora aponte uma falta de tranquilidade no ataque para concretizar as oportunidades criadas.

A atuação na primeira etapa, principalmente, recebeu elogios do treinador gremista. Foi neste período que o time gaúcho criou suas melhores chances. Renato citou também o momento do Goiás, que era o lanterna do Brasileirão antes do jogo, como algo que deveria ser aproveitado.

— A gente criou bastante oportunidades, tivemos as chances de fazer o gol, principalmente no primeiro tempo, mas faltou tranquilidade na hora do último passe. Havia falado para eles que tínhamos que trabalhar no psicológico do Goiás, que está em situação difícil. Gostei da equipe, criou, teve bastante posse de bola. Não conseguimos nosso objetivo, mas um ponto está bom — analisou.

Renato Portaluppi em empate do Grêmio com o Goiás — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato Portaluppi em empate do Grêmio com o Goiás — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio preservou parte dos titulares para a partida, mas entrou com cinco jogadores do time principal. O técnico também não viu o time disperso ou com a cabeça no jogo com o Santos, na quarta-feira, na Vila Belmiro, que define quem vai para a semifinal da Libertadores.

— É difícil trabalhar a cabeça do jogador em véspera de decisão. Mas achei que a equipe se comportou bem. Colocamos garotos durante a partida, falta experiência e um pouquinho de entrosamento. Mas não achei que estivessem com a cabeça em outro lugar, que seria normal até certo ponto. O grupo está acostumado a decidir — completou.

O Grêmio retorna a Porto Alegre nesta madrugada e tem previsão de chegada pouco antes das 5h de domingo. No início da tarde, já se reapresenta para fazer mais uma rodada de testes para Covid-19 e iniciar a recuperação para o jogo com o Peixe.



Veja também