Um tempo para cada. No duelo dos finalistas da Copa do Brasil no Campeonato Brasileiro, empate em 1 a 1 com etapas distintas. O técnico Renato Portaluppi admitiu o primeiro tempo ruim do Grêmio no Allianz Parque, mas viu melhora a partir das correções feitas no intervalo e domínio sobre o Palmeiras após a conversa no vestiário.

Os primeiros 45 minutos foram de chances em sequência do Verdão, que acertou três bolas na trave e fez o seu gol. O Grêmio, conforme análise do próprio treinador, errou muitos passes e deu facilidades ao rival.

— Demoramos um pouquinho para entrar no jogo. O Palmeiras começou melhor, teve algumas oportunidades. No intervalo corrigi bastante coisa e o Grêmio foi outro. Jogou muito melhor que o primeiro tempo, mais que o Palmeiras. Foram dois tempos distintos, o Palmeiras nos envolveu na primeira etapa e o Grêmio envolveu na segunda. Melhorou muito. Acredito que pelo segundo tempo merecíamos ter vencido — destacou Renato.

Renato Portaluppi em Palmeiras x Grêmio — Foto: Marcos Ribolli/ge

Renato Portaluppi em Palmeiras x Grêmio — Foto: Marcos Ribolli/ge

O 14º empate do Grêmio no Brasileirão veio no segundo tempo em cabeçada de Diego Souza, já nos minutos finais. Mas ainda teve outra chance com o centroavante em chute defendido por Weverton. Em cobranças de falta, Jean Pyerre e o próprio Diego poderiam ter dado a vitória aos gaúchos.

— Primeiro tempo foi todo do Palmeiras, nos dominou, fez o gol e teve oportunidades claras. O segundo tempo todo foi do Grêmio. Querendo ou não, somamos um ponto. Tiramos mais um ponto do líder. Eles precisam jogar ainda. A partir de hoje são clássicos e isso define o que busca no Brasileiro. Mas o Grêmio está vivíssimo — garantiu Renato.

Com o resultado, o Grêmio foi a 50 pontos e é o quarto colocado na tabela. Mas pode cair para quinto em caso de vitória ou empate do Flamengo contra o Goiás, na segunda-feira, na Serrinha. E também torce para Atlético-MG, Inter e São Paulo pontuarem o menos possível na rodada.



Veja também