Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com

A remobilização do Grêmio após a goleada sofrida para o Flamengo na quarta-feira e a consequente eliminação da Libertadores passa pela capacidade de Renato Gaúcho. O técnico mais uma vez assumiu a responsabilidade e protegeu os jogadores em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira, algo pouco usual. Segundo ele, o grupo está envergonhado e foi às cordas, mas “não para a lona”.

O discurso do treinador, menos de 48 horas depois da derrota por 5 a 0, busca o apoio do torcedor para o crescimento no Campeonato Brasileiro, última competição que restou no ano. Na sétima colocação, com 41 pontos, a equipe está a apenas um do G-6 e a cinco do G-4. Ou seja, ao menos a oportunidade de voltar à Libertadores em 2020 está bem viva.

– Estamos envergonhados. Estou triste, meu grupo está triste. Acho que quem é gremista está. Acima de tudo, é continuar o trabalho. O Grêmio é muito grande. Nós fomos nocauteados na última quarta-feira, mas isso faz parte do futebol. Quantos times o Grêmio nocauteou? O Grêmio foi para as cordas, não para a lona. O Grêmio não é covarde – ressaltou Renato Gaúcho.

O Grêmio retornou do Rio de Janeiro na tarde de quinta-feira e o grupo ganhou folga. Somente na tarde desta sexta, antes do treinamento no CT Luiz Carvalho, o treinador voltou a conversar com os jogadores. E foi uma reunião longa. Houve cobrança pelo desempenho no Maracanã e também pedido de retomada no Brasileirão.

– Tive uma conversa com o grupo de quase uma hora e meia. No clube, há hierarquia. Todos são cobrados. Todo mundo está de acordo que estivemos muito abaixo do que poderíamos jogar contra o Flamengo. Estivemos sem jogadores importantes, mas até o gol estávamos de igual para igual contra uma base de seleção. Tomamos um gol no fim do primeiro tempo, um no começo do segundo. Isso quebra qualquer esquema – comentou Renato.

A equipe gaúcha treina novamente na manhã de sábado antes do confronto com o Botafogo, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será disputada às 16h de domingo, na Arena. O Tricolor é sétimo colocado, com 41 pontos.



Veja também