Protagonista nos dois Gre-Nais anteriores, Pepê passou em branco na derrota do Grêmio por 2 a 1 no clássico de domingo, no Beira-Rio, e viu seu jejum de gols aumentar. Na entrevista após o jogo, o técnico Renato Portaluppi reconheceu a queda de rendimento do atacante e elegeu um dos culpados por isso: o empresário do jogador.

Pepê tem sido alvo do futebol europeu na atual janela de transferências – o Porto, de Portugal, negocia com o Grêmio a compra do atacante. O técnico gremista acredita que isso tem atrapalhado o rendimento do jogador e revelou insatisfação com o empresário de Pepê, Adriano Spadotto.

– Tem certas coisas que eu falo somente com o presidente, com a diretoria. Trocamos ideias aqui dentro, resolvemos problemas aqui. Não adianta expor algumas coisas que acontecem dentro do clube. Uma pergunta que vocês poderiam fazer é para o empresário do Pepê. Ele vinha jogando, nos ajudando, fazendo gols, tendo grandes atuações. Foi só falar que tinham várias propostas que deu no que deu – bradou Renato.”Ele (Pepê) vinha jogando, nos ajudando, fazendo gols, tendo grandes atuações. Foi só falar que tinham várias propostas que deu no que deu”— Renato, técnico do Grêmio

Pepê pouco produziu no Gre-Nal — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Pepê pouco produziu no Gre-Nal — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, também falou sobre a negociação com o empresário do jogador.

– Quanto à situação do representante do Pepê, é uma pessoa que se relaciona com o Grêmio, se relacionam bem. Estamos tratando de uma possível negociação sim. Ele é um dos responsáveis pela negociação, que pretendemos concluir num momento oportuno e anunciar num momento oportuno se por acaso as coisas andarem – afirmou.

Pepê pouco incomodou Rodinei no Gre-Nal. Logo ele, protagonista nos dois Gre-Nais anteriores. O atacante fez o único gol da vitória no duelo do Beira-Rio, pela fase de grupos da Libertadores, e também no empate por 1 a 1, na Arena, no primeiro turno do Brasileirão.

A partida abaixou não foi a primeira do jogador de 23 anos. Pepê não balança as redes desde 19 de dezembro, quando marcou no empate em 1 a 1 com o Sport, de pênalti. Sem contar os acréscimos, são 619 minutos de jejum. Antes, o atacante tinha ficado seis partidas sem marcar.

Pepê deve seguir no Grêmio até a final da Copa do Brasil contra o Palmeiras. A negociação com o Porto está encaminhada por 15 milhões de euros (R$ 99,79 milhões pela cotação atual). O clube gaúcho, que detém 70% dos direitos, deve manter um percentual de 15% para uma futura negociação.



Veja também