O Grêmio divulgou uma nota na noite desta segunda-feira para atualizar a situação da lesão do meio-campista Jean Pyerre. Exatamente quatro meses depois do problema na coxa direita sentido durante um rachão, o clube informou que o jogador apresentou “regressão” em sua recuperação, além de um “pequeno edema” no local.

De acordo com o Tricolor, um mês depois da lesão, o departamento médico verificou que a cicatrização ainda não estava completa. Somente no fim de novembro o jovem foi liberado para realizar a “transição” com a preparação física.

Jean Pyerre (E) correu no CT no início da pré-temporada — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Jean Pyerre (E) correu no CT no início da pré-temporada — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Contudo, o início de pré-temporada trouxe más notícias para o jogador. O Grêmio cita que ele “apresentou regressão com alterações cicatriciais e atrofia muscular, além de pequeno edema no exame de imagem” no retorno das férias.

Por fim, o clube fala na expectativa de “brevemente” voltar aos treinos normais ao lado do grupo principal. Mas não dá um prazo para isto ocorrer.

Jean segue rotina especial no CT Luiz Carvalho para retomar o equilíbrio muscular da perna direita. Como ele não realizou atividades nas férias, houve uma perda de massa muscular no local machucado.

Na semana passada, o meia publicou um texto em tom de desabafo em seu Twitter e deu a entender que sua condição física não era das melhores. Mais tarde, porém, apagou-o e fez outra declaração, em conteúdo mais ameno.

Jean Pyerre sofreu a lesão muscular na coxa direita no dia 20 de setembro e desde então quase não foi visto em exercícios de campo. O problema sentido em um rachão gerou ruptura de 19 centímetros no músculo do meia.

Confira a íntegra da nota divulgada pelo Grêmio:

“O atleta Jean Pyerre sofreu uma lesão muscular extensa da coxa direita no dia 20/09/2019.

Apresentou uma boa recuperação, porém, no final do mês de outubro, os exames de controle de imagem mostraram que a cicatrização ainda não estava completa.

Tendo uma excelente evolução, recebeu alta do Departamento Médico no final do mês de novembro, e iniciou trabalhos de transição com a preparação física.

No retorno das férias, apresentou regressão com alterações cicatriciais e atrofia muscular, além de pequeno edema no exame de imagem. Desde então, vem realizando trabalhos específicos com a fisioterapia e preparação física.

A expectativa é que, brevemente, retornará às suas atividades normais com o grupo principal.”



Veja também