A partida contra o Bahia, nesta quarta-feira, às 19h15, na Arena, é o último “teste” para o time titular do Grêmio antes da semifinal da Libertadores contra o Flamengo, na próxima semana. O rótulo foi dado por Diego Tardelli, reforço para o duelo direto na tabela do Brasileirão. Léo Moura e os convocados Matheus Henrique, Everton e Kannemann também retornam e formam o que hoje é a força máxima tricolor.

O planejamento de Renato Gaúcho prevê a preservação de todos os titulares contra o Fortaleza, no sábado, embora todo o elenco viaje para o Ceará e depois vá direto ao Rio. Assim, é bem provável que a escalação do Maracanã, salvo algum problema de última hora, seja a do jogo com o Bahia, rival direto na briga pelo G-6.

— O Bahia é concorrente direto nosso. É um adversário muito complicado, tem um treinador que monta equipe parecida com a do Grêmio, que joga e tem poder ofensivo forte. Vai ser um bom “teste” para a gente, último jogo em casa antes do Flamengo. É deixar uma ótima impressão — afirma Tardelli.

Diego Tardelli fala em último "teste" para o Grêmio antes do Flamengo — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Diego Tardelli fala em último “teste” para o Grêmio antes do Flamengo — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O provável Grêmio tem: Paulo Victor; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique, Maicon, Alisson, Luan e Everton; Diego Tardelli

Na formação acima, faltam o lateral-direito Leonardo, que não joga mais em 2019, e o meia Jean Pyerre. O jovem está em recuperação de lesão muscular na coxa direita desde o dia 20 de setembro e corre contra o tempo. Não deve estar em condições de atuar no Maracanã.

Os três convocados se apresentam nesta terça-feira no CT Luiz Carvalho. Pelo Brasil, Matheus Henrique não entrou em campo no domingo, no empate com a Nigéria, enquanto Everton atuou por 45 minutos. O argentino Kannemann jogou toda a partida na goleada por 6 a 1 sobre o Equador, também no domingo.

O que observar

  • Lateral direita
  • Dupla de volantes
  • Crescimento de Luan

O duelo contra o Bahia torna-se uma possibilidade de Renato Gaúcho testar comportamentos e eventualmente até jogadaspara a decisão com o Flamengo. A sequência gremista no Brasileirão traz confiança com o crescimento no segundo turno e, agora, presença dentro do G-6.

Léo Moura volta ao time após Galhardo atuar contra o Atlético-MG — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Léo Moura volta ao time após Galhardo atuar contra o Atlético-MG — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Na lateral, a decisão para uso de Léo Moura está encaminhada. Mas será possível observar o veterano contra um adversário que usa jogadores rápidos pelos lados do campo. No último domingo, contra o Atlético-MG, o zagueiro Paulo Miranda entrou no lugar de Galhardo na direita.

— Paulo Miranda jogou, mais numa emergência que coloquei. Pode dar conta do recado. Dependendo do que a gente precisar, é uma alternativa — comentou Renato.

No meio-campo, a tendência é que Matheus Henrique e Maicon voltem a fazer a dupla de volantes. Os dois jogaram juntos no empate com o Corinthians, depois do primeiro jogo com o Flamengo. E têm uma parceria com característica mais ofensiva. Servirá para um ajuste de movimentações em coberturas, marcação e combate à frente da área.

No ataque, Luan deve mesmo entrar em campo contra o Flamengo ao lado de Tardelli. O camisa 7 vem em crescimento, fez um bom jogo contra o Atlético-MG, embora não tenha balançado as redes ou dado assistência, e aos poucos retoma a sua melhor forma. Para o Grêmio ser mais agressivo que no primeiro jogo, sua qualidade é determinante.

O Grêmio ainda treina na manhã desta terça-feira no CT Luiz Carvalho antes do confronto com o Bahia, nesta quarta, na Arena. O jogo das 19h15 pode colocar o clube gaúcho no G-4, dependendo dos resultados de São Paulo e Corinthians na rodada.



Veja também