Foto: François Nel/Getty Images

O Grêmio encarou o Real Madrid neste sábado em Abu Dhabi, no estádio Zayed Sports City em jogo válido pela final do Mundial de Clubes da FIFA. Diante das estrelas do time espanhol, o Grêmio lutou, mostrou vontade e garra mas acabou derrotado por 1 a 0, com gol de Cristiano Ronaldo, de falta.

Escalação do Grêmio: Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Jailson, Ramiro, Luan e Fernandinho; Barrios

Escalação do Real Madrid: Keylor Navas, Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modric, Kroos e Isco; Cristiano Ronaldo e Benzema

PRIMEIRO TEMPO
O Grêmio iniciou a partida surpreendendo o Real Madrid e marcando no campo ofensivo, dificultando a saída de bola do time espanhol. O Tricolor se defendia bem e não dava espaços. Mas, aos poucos, o Real, que já tinha mais posse de bola, começou a chegar mais próximo da área gremista.

Pedro Geromel foi muito preciso na marcação. Luan parecia nervoso e errava muitos passes fáceis, dificultando a chegada gremista. A principal chance do Tricolor foi em cobrança de falta de Edílson, que passou muito perto.

O Real rondava a área gremista a todo instante e teve algumas oportunidades na área. Geromel salvou uma bola que não daria para Grohe. Cristiano Ronaldo era muito bem marcado e também teve chance em cobrança de falta, que passou perto.

A etapa inicial se encerrou sem nenhuma grande defesa dos goleiros apesar da superioridade do Real Madrid.

SEGUNDO TEMPO
No começo do segundo tempo, o Real Madrid teve boa oportunidade em cobrança de falta próxima a área. Aos 7 minutos, Cristiano Ronaldo bateu, a bola passou no meio da barreira, sem chances para Grohe, abrindo o placar.

O técnico Renato colocou Jael no lugar de Barrios, para tentar mudar um pouco o jogo. O time espanhol estava dominando completamente a partida. Aos 19, Modric arriscou chute de fora, Grohe desviou na bola que ainda tocou na trave.

Aos 25, Everton entrou no lugar de Ramiro. Mas o Grêmio não conseguia ameaçar o gol de Navas. Grohe fez linda defesa em chute de Cristiano Ronaldo aos 36. Bale, que havia acabado de entrar, também fez o goleiro gremista trabalhar pouco depois.

O time do Real Madrid mantinha a posse de bola, segurando o resultado. O Tricolor não conseguiu reagir.



Veja também