Quase metade dos gols sofridos pelo Grêmio em 2016 foram pelo alto

Tricolor sofreu 46% de todos os gols em 2016 em jogadas aéreas

15 de setembro de 2016 - Às 00:38
Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

O maior problema do Grêmio na temporada 2016 tem sido a bola aérea. A equipe chegou ao alarmante número de 46% dos gols sofridos sendo neste tipo de jogada. Nesta quarta, a Ponte Preta marcou seus dois primeiros gols neste tipo de jogada, que deixou o Grêmio agora amargando seis jogos sem vitória.

Até agora na temporada a equipe já sofreu 28 gols na bola aérea. ou seja, 46% de todos os gols sofridos no ano. Muitos deles foram determinantes para fracassos neste ano como o jogo de ida da semifinal do Gauchão com derrota de 2 a 0 para o Juventude e também a eliminação da Libertadores para o Rosário Central onde três dos quatro gols dos argentinos foram de jogadas aéreas.

No Brasileirão a equipe também sofre assim como nas competições do início do ano. Dos 31 gols sofridos, 13 foram neste tipo de jogada. Apesar da exaustiva fala do ex-técnico Roger sobre os treinamentos deste fundamento, o problema não foi corrigido.

Gols sofridos pelo Grêmio na bola aérea (28):
— Danubio
— Brasil-PEL 2x
— Avaí
— Toluca
— São Paulo
— San Lorenzo
— Cruzeiro
— Ypiranga
— Passo Fundo
— Juventude 2x
— Rosario Central 3x
— Palmeiras 2x
— Fluminense
— Chapecoense 2x
— Vitória
— Santos
— Sport 2x
— Flamengo
— Coritiba
— Ponte Preta 2x



Veja também