Foto: Sangue Azul

O Grêmio terminou o Brasileirão 2021 fazendo contas para não cair. Não deu certo. Faltaram três pontos. Agora, a matemática entra em cena para tentar se livrar da Série B, que disputará pela terceira vez em sua história. Depois de passar pelas agruras da segunda divisão brasileira em 1992 e 2005, o Tricolor mudará sua rota e perspectivas em 2022.

E para retornar ao convívio da elite em 2023, a direção e a comissão técnica gremista já têm uma projeção de como será a próxima temporada, que ainda reservará ao clube as disputas do Gauchão e da Copa do Brasil.

Além de realizar uma pré-temporada mais longa, com 30 dias de trabalhos visando deixar o grupo de jogadores com capacidade física de resistir as viagens e as longas distâncias a serem percorridas, a ideia é contar com jogadores que estejam prontos para as dificuldades que terão pela frente, não só dentro mas também fora de campo.

No aspecto técnico, o Grêmio calcula que com 65 pontos irá garantir uma das quatro vagas que o recolocarão na Série A. Internamente, o clube trabalha da seguinte forma: garantir 45 pontos dentro de casa, o que um aproveitamento de 78,9%, e buscar os 20 restantes como visitante, o que equivale a 35% dos pontos jogados.

O cálculo gremista é baseado no histórico da Série B, que desde 2006, quando o sistema de pontos corridos e com 20 equipes passou a ser adotado, teve apenas uma edição em que o quarto colocado superou esta pontuação. Em 2012, Vitória, quarto, e São Caetano, quinto colocado, terminaram a competição com 71 pontos.

Em um projeção, por exemplo, baseada nestes 65 pontos, é possível dizer que com 14 vitórias e três empates nos jogos na Arena e cinco vitórias e cinco empates nas partidas fora, o Grêmio ira garantir ao menos a quarta colocação.

Porém, para retornar com o título de campeão, como ocorreu em 2005, será necessário uma pontuação que não seja inferior a 70, já que no atual sistema de disputa, apenas o Coritiba em 2006 conseguiu levar o troféu com número inferior, 69.

Confira a pontuação das equipes que terminaram em 4º lugar na Série B desde 2006:

2006 – América-RN: 61 pontos
2007 – Vitória: 59
2008 – Grêmio Barueri: 63
2009 – Atlético-GO: 65
2010 – América-MG: 63
2011 – Sport: 61
2012 – Vitória: 71
2013 – Figueirense: 60
2014 – Avaí: 62
2015 – América-MG: 65
2016 – Bahia: 62
2017 – Paraná: 64
2018 – Goiás: 60
2019 – Atlético-GO: 62
2020 – Coritiba: 61
2021 – Avaí: 64

Veja a pontuação dos times campeões da Série B desde 2006:

2006 – Atlético-MG: 71 pontos
2007 – Coritiba: 69
2008 – Corinthians: 85
2009 – Vasco: 76
2010 – Coritiba: 71
2011 – Portuguesa: 81
2012 – Goiás: 78
2013 – Palmeiras: 79
2014 – Joinville: 70
2015 – Botafogo: 72
2016 – Atlético-GO: 76
2017 – América-MG: 73
2018 – Fortaleza: 71
2019 – Bragantino: 75
2020 – Chapecoense: 73
2021 – Botafogo: 70



Veja também