Punição do STJD a Grêmio e Inter causa confusão no Gauchão; entenda

Clubes gaúchos são punidos pelo Tribunal por conta de brigas entre torcidas em clássico em março de 2018

25 de janeiro de 2019 - Às 12:03
Wesley Santos/Agência PressDigital

As primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho foram marcadas por um ruído de comunicação entre Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Inter, Grêmio e Federação Gaúcha de Futebol (FGF). Os clubes foram punidos pelo STJD pelos tumultos ocorridos no Gre-Nal 415, dentro do Beira Rio, em partida válida pelas quartas de final do estadual do ano passado (vitória colorada por 2 a 0, mas que culminou com a classificação tricolor por ter aplicado 3 a 0 na Arena). Na primeira rodada do Estadual, a FGF liberou a presença de visitantes.

Um entendimento distinto da sentença (mais detalhes abaixo), que previa suspensão das torcidas organizadas por três partidas, no entanto, gerou problemas como o ocorrido no empate do Grêmio com o Aimoré por 1 a 1, na última quarta. Torcedores eram impedidos de entrar com a camisa tricolor no Estádio Cristo Rei e precisavam tirar a roupa para ingressar na arquibancada – crianças e mulheres eram liberados. No entanto, após os portões, vários gremistas ostentavam as cores do clube (foto acima).

Faixa mostra setor de torcida organizada interditado — Foto: Eduardo Deconto

Faixa mostra setor de torcida organizada interditado — Foto: Eduardo Deconto

mauromarcelo@delegadomauro

… a FGF querendo dar um passa-moleque no STJD ?!? …. pode isso, Arnaldo ?!

mauromarcelo@delegadomauro

Gauchão 2019. Grêmio e Inter como mandantes, 3 jogos sem organizadas. Como visitantes, torcida ÚNICA local.

Para o próximo domingo, às 17h, a situação se repetirá, agora com o Inter. O São José não comercializará ingressos para visitantes, tampouco permitirá torcedores identificados com a camisa do Inter. Na partida com o Pelotas, nesta quinta, no Beira-Rio, uma faixa foi estendida no espaço onde as torcidas organizadas estariam.

Os departamentos jurídicos de Inter e Grêmio entraram juntos com um mandado de garantia, mas ainda não obtiveram nenhuma resposta do STJD. A expectativa é que isso ocorra apenas na próxima semana, após o terceiro jogo das equipes no Campeonato Gaúcho.

Abaixo, o GloboEsporte.com explica o caso detalhadamente:

Linha do tempo

> A punição inicial aconteceu por conta de uma briga entre torcedores da Dupla no Gre-Nal 415, válido pelas quartas de final do Gauchão, em 23/03/2018. Na primeira decisão, os dois clubes foram multados em R$ 20 mil.

> Na primeira decisão, o Grêmio foi absolvido e o Inter ficou com multa de R$ 10 mil. Como o jurídico colorado entendeu que a decisão foi injusta, entrou com recurso.

> Em julgamento realizado no dia 7 de junho, o Pleno do STJD absolveu o Inter da multa, mas decidiu suspender todas as torcidas organizadas da dupla Gre-Nal nas três primeiras partidas do Gauchão 2019.

> A decisão foi encaminhada para a dupla Gre-Nal em novembro.

> Após receber a decisão, o jurídico do Inter entrou com embargos de declaração no STJD e solicitou esclarecimentos. Por sua vez, o STJD respondeu a solicitação ampliando a punição: além das organizadas, também proibiu a presença de torcedores de Grêmio e Inter nas três primeiras rodadas em jogos fora de casa.

> Em reunião realizada na última quinta-feira com a dupla Gre-Nal, a Federação Gaúcha de Futebol interpretou a decisão e bancou que torcedores visitantes poderiam ir aos estádios, desde que os ingressos fossem vendidos por clubes do interior.

> Como o auditor Mauro Marcelo, do STJD, entendeu que FGF e a Dupla descumpriram a decisão do tribunal, enviou uma nova determinação. No caso, as partidas teriam de ser com torcida única.

> A Brigada Militar acatou a decisão do STJD e proibiu a entrada de torcedores gremistas devidamente identificados no jogo contra o Aimoré nesta terça. No entanto, alguns torcedores optaram por esconder a camisa e a vestir dentro do Cristo Rei.

View image on Twitter

Leonardo Müller@leomuller_

Torcedor do teve que comprar camisa do pra poder entrar no estádio. Camisa do tá proibida como visitante.

> Na última quarta-feira (24/01), Grêmio e Inter ingressaram juntos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com um mandado de garantia para reverter uma punição que proíbe a venda de ingressos para a torcida visitante de gremistas e colorados no estadual.

O que diz o Inter?

– Nós esperamos que o mandado de garantia seja acolhido como forma de se esclarecer devidamente a questão e fazer justiça. de que a punição seja limitada aos três jogos, vedada apenas a participação das organizadas, que é o que estava originalmente. Punir todos os torcedores, além de inadequado é injusto. Quando se diz que vai ter torcida única, é impossível controlar isso (a venda somente para uma torcida). É uma decisão que não se sustenta. Pune todo mundo. Pune o torcedor que se comportou, pune os clubes do interior que vão perder receita – afirma o vice-jurídico do Inter, Gustavo Juchen.

O que diz o Grêmio?

– A decisão não tem sentido. Agravou uma penalidade que era para para as organizadas para o torcedor comum. Esse é o erro. Agora, se fez ainda mais confusão ao dizer que os jogos são de torcida única. Os clubes existem para atender o conforto dos torcedores. Essa decisão é ruim para os clubes do interior, cuja arrecadação é maior contra a dupla Gre-Nal – diz o vice-presidente jurídico Nestor Hein.

O que diz a Federação Gaúcha de Futebol?

– Minha opinião é que a decisão não está bem redigida. Não estou desrespeitando, mas qualquer um que ler o processo vai tomar a iniciativa que tomei. Ela proíbe organizadas e pede uma faixa no local. Para jogos no interior, proíbe organizadas e carga de ingressos para visitantes. Mas não fala em torcedores locais.

O STJD não aprovou, tudo bem. Lavei as mãos, coloquei nos clubes e na Brigada Militar. A responsável pelo jogo disse que não tinha como impedir um torcedor entrar sem camisa ou com a camisa virada do avesso. E disse que “se o cara colocar lá dentro, não vamos retirar – diz Francisco Novelletto.



Veja também