(Foto: Tomás Hammes)

Ramiro teve o melhor momento no Grêmio atuando em uma função pelo lado direito do meio-campo, mas a chegada de Marinho, que pode jogar na mesma região do gramado, não causa preocupação. Pelo menos, para ele.

“Problema para os laterais adversários. O Everton já tem uma característica bem aguda pelo lado esquerdo e, se colocar o Marinho pelo outro lado, é dor de cabeça certa no time adversário. São muito ofensivos e que dão uma opção diferente para o nosso grupo. Então, se ele for jogar na posição e eu tiver que me deslocar, ou eu jogar e ele ficar como opção, ou ainda, ele jogar pelo outro lado, manteremos o respeito grande que temos dentro do grupo. Independente dos 11 que o Renato escolher, vamos dar a resposta dentro de campo”, destacou Ramiro em entrevista nesta quinta-feira.

Com Maicon e Michel entregues ao departamento médico e dependendo do adversário, existe a possibilidade de Renato Portaluppi utilizar Marinho pela direita, Everton na esquerda e Ramiro ser recuado para as primeiras funções do meio de campo. Ao ser questionado sobre a possibilidade, o campeão da Libertadores 2017 ressaltou que o seu primeiro desejo é contribuir com o grupo e com o Grêmio.

“Sempre deixei bem claro que quero jogar, independente de função. Venho há dois anos desempenhando essa, mas estou disposto a ajudar da maneira que for”, declarou. “Essa competição por posição no grupo é muito válida. Tanto para mim, quanto para o Marinho, como para o Everton e para o Alisson. Acredito que crescemos muito quando temos um companheiro de qualidade brigando pela posição. Primeiro, nosso pensamento é dar vitórias para o Grêmio e depois chegar em boas posições nos campeonatos. Isso vai nos fortalecer como grupo”, ressaltou o volante.

O Grêmio volta aos treinamentos às 15h30min de sexta-feira. Sábado o trabalho ocorre às 9h30min e o domingo será de folga. A reapresentação está marcada para a tarde de segunda-feira. Na quarta, o Tricolor enfrenta o Atlético-MG, às 21h45min, na Arena.



Veja também