Presidente do Inter critica direção do Grêmio e diz que lance de Bolaños foi normal: “acontece”

Após diversas manifestações da direção do Grêmio, o presidente colorado comentou o assunto da lesão de Bolaños

8 de março de 2016 - Às 12:36

img_7980O presidente do Internacional, Vitorio Piffero, se pronunciou sobre o caso envolvendo o lateral William e o atacante Bolaños em lance do Gre-Nal 409 que acabou ocasionando uma fratura grave do atacante Gremista, tirando-o da fase de Grupos da Libertadores.

A direção do Grêmio faz dossiê do jogador, diz abrir ocorrência na Polícia e enfatiza a criminalidade cometida pelo jogador William. O Internacional respondeu por meio de seu presidente:

“– Aguardei essa segunda-feira inteira que tivesse alguma manifestação dos dirigentes do Grêmio no sentindo de se explicar, pedir desculpas, o que não seria ruim, pelas manifestações do pós-jogo. Não só isso não aconteceu, como ontem vimos outras manifestações lamentáveis. É lamentável que estejam fazendo isso – disse”

“– Agora fazer esse pandemônio, esse tititi, é porque estão buscando justificar alguma coisa, que não sei o que é. Correram o risco de colocar o time principal e ocorrer algum acidente. Se tem culpado, não é o Internacional. Está na forma como a direção do Grêmio se portou na semana inteira. Aliás, está na forma como a direção do Grêmio se porta sempre antes dos Gre-Nais, pedindo árbitro de fora – acrescentou.”

O presidente do Inter também mencionou que Bolaños talvez não tenha se machucado diretamente no lance já que ficou por todo o primeiro tempo em campo:

– A três minutos de jogo, o Daronco marca falta do Bolaños sobre o William. Os dois levantam e saem jogando normal. Ninguém pediu falta, nada. Correu, chutou, driblou, deu peixinho e foi o melhor jogador do Grêmio no primeiro tempo. Como se pode afirmar que foi ali que provocou a lesão e ele ficar 45 minutos em campo? Algo está errado. Estão tentando criar uma grande vítima e um bandido. O William não teve nenhuma intenção de ferir qualquer colega. É um caso que acontece no futebol – afirmou Piffero.



Veja também