Presidente do Grêmio passa tranquilidade após segundo revés consecutivo

Romildo Bolzan afirmou que não há motivos para se assustar

18 de fevereiro de 2016 - Às 12:07
Foto: Maria Calls / AFP / CP
Foto: Maria Calls / AFP / CP

A derrota não era o resultado que o Grêmio esperava diante do Toluca na estreia da Libertadores, mas não é nada que estrague os planos da equipe para a sequência da competição continental.

Para o presidente do Grêmio, não há motivo para desespero: “Não há nenhum motivo para se assustar, pelo contrário”. O dirigente considerou a derrota do Grêmio como justa já que a equipe não conseguiu atuar bem coletivamente:

“Grêmio tem muito mais capacidade ofensiva, algo que não teve hoje”, exemplificou. “Nada disso justifica nossa derrota, porque o adversário jogou melhor que nós. O diagnóstico é claro: o adversário foi mais competente que a gente”, resumiu.

Diante do Toluca, o Grêmio acumulou sua segunda derrota seguida. O presidente Romildo Bolzan descartou que o elenco precise de uma remobilização: “Não desaprendemos em duas partidas, esta que é a verdade”, afirmou. “Não tem remobilização. O grupo está mobilizado. São situações de jogo, que não comprometem o coletivo. Ainda temos jogadores para entrar”, projetou.



Veja também