O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, concedeu entrevista coletiva após a vitória por 2 a 1 sobre o Caxias na noite de quarta-feira, pela primeira rodada do Gauchão. Mas o principal assunto foi a rescisão de Douglas Costa, acertada na semana passada. O mandatário afirmou que o assunto está “resolvido”, embora o clube não tenha feito nenhum anúncio oficial, e que a saída foi consensual.

Segundo o mandatário, todas as partes já assinaram a documentação da rescisão – Grêmio, Douglas Costa e Juventus-ITA, que havia cedido o jogador por empréstimo – e que o destino do camisa 10 deve mesmo ser o Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos. Romildo também negou que o clube tenha negociado uma cláusula na rescisão que impediria Douglas Costa de atuar no futebol brasileiro.

– O assunto Douglas Costa está resolvido. Todas as partes assinaram. A última documentação que viria da Itália está resolvida e existem cláusulas de confidencialidade, mas uma situação era um negócio para fora e outra era um negócio para um clube brasileiro que se apresentasse para o concurso. Eram duas situações de pagamentos diferentes. Não sei como vai se confirmar, mas a tendência, que vi hoje (quarta), praticamente se confirma a situação dos Estados Unidos – declarou o presidente gremista.

O presidente afirmou ainda que o Grêmio tinha intenção de manter Douglas Costa, mas que isso não foi possível por conta da nova realidade financeira do clube após o rebaixamento à Série B. Até o fim do contrato, em dezembro de 2023, o clube teria de desembolsar mais de R$ 40 milhões com o jogador. Sem condições de arcar com esse custo, as partes decidiram pelo fim da relação.

– A situação se desenvolveu para a saída e foi consensual, uma saída que foi o natural. O desejo do jogador, creio eu pelos seus representantes, foi de saída, nós tínhamos uma possibilidade de ficar e várias vezes admitimos isso durante a negociação. Mas todas possibilidades foram examinadas. Por uma questão de respeito, o assunto está resolvido. Quero dizer à torcida que poderíamos contar com ele, mas do ponto de vista daquilo que tínhamos que fazer, responsavelmente o Grêmio fez. Pode ter crítica, mas fizemos o que tinha que ser feito – completou.

Romildo também comentou a situação de Jean Pyerre, outro assunto que foi motivo de desgaste nesse início de temporada. De acordo com o mandatário, o empréstimo ao Giresunspor, da Turquia, também está finalizado. O meia, inclusive, tem viagem marcada para a noite desta quinta-feira para se apresentar ao novo clube na Europa. O vínculo será até o meio de 2023.

– O Jean tinha uma negociação pronta com o Athletico-PR, mas houve uma desistência do jogador. E está encaminhada a renovação do seu contrato por mais um ano e o empréstimo para o clube da Turquia. Está praticamente pronto. Embora não tenha formalizado, isso já está resolvido – confirmou Romildo.



Veja também