Foto: Beto Azambuja

Depois de a condição de Miller Bolaños vir à tona no fim de semana, o presidente Romildo Bolzan Júnior voltou a reiterar que o desejo do clube é contar com o jogador no restante do ano. Contudo, ele deu a entender que a intenção do equatoriano é de não permanecer em Porto Alegre. Sem justificar os motivos que lhe levaram a esta análise, o mandatário disse, em entrevista coletiva nesta segunda-feira após o lançamento do novo patrocinador do Tricolor, que não sairá “no prejuízo”, independetemente da decisão do atacante.

Bolzan tratou logo de tornar público o interesse do Grêmio em manter Bolaños pela qualidade técnica que já demonstrou neste um ano e meio na capital gaúcha. Por outro lado, mostrou que o investimento feito para contratá-lo – R$ 20 milhões – terá de ser reembolsado caso o atleta peça para sair. A definição deve ocorrer em uma reunião nesta semana. Ele não descartou a possibilidade de empréstimo. Também negou que haja, no momento, qualquer proposta.

– O Grêmio acha que esse jogador tem um potencial e uma capacidade de resolução, qualidade técnica, que é bom que se diga, se tivesse em uma condição totalmente em dia, seja sua capacidade emocional, técnica e física. Gostaríamos muito de contar com ele para jogar até o final do ano os campeonatos que disputa. Mas não sabemos o que vai acontecer. Nós trabalhamos também com a hipótese da saída dele porque me parece que está colocando as questões nesse nível, o que nós lamentamos. Se ele quiser realmente se transferir, o Grêmio não pode ficar no prejuízo – comentou Romildo.

O presidente deixou nas mãos do jogador e de seu empresário a decisão crucial para o futuro no Grêmio. Ponderou todas as situações que ocorreram com ele desde sua chegada, da lesão no Gre-Nal até o desempenho de “melhor jogador do Gauchão”. Admitiu também que o momento é de recuperação da lesão no púbis, sem ter retornado aos gramados. Na sexta-feira, o técnico Renato Gaúcho explicou não tê-lo relacionado para a partida contra o Atlético-PR por problemas de ordem psicológica.

Ainda que o presidente tenha negado ofertas pelo jogador, o técnico Eduardo Coudet, do Tijuana-MEX, admitiu publicamente o interesse em entrevista coletiva. Inclusive afirmou que a diretoria já “se mexe” para tentar sua contratação.

Até agora, a passagem do equatoriano pelo Grêmio é de altos e baixos. Foi contratado no ano passado como grande reforço para a temporada. Logo em seu segundo jogo, fraturou a mandíbula no Gre-Nal e ficou três meses parado. Foi reserva e marcou o gol na final da Copa do Brasil, no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG, na Arena. Em 2017, se destacou no Campeonato Gaúcho, mas acabou por perder espaço com uma lesão muscular sofrida no fim de abril, que originou o problema no púbis. Desde então, não atua com regularidade.



Veja também