Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

O Grêmio adentra pelo segundo mês de treinos desde a retomada dos trabalhos no CT Luiz Carvalho, ainda impossibilitado de realizar atividades técnicas e coletivas, somente físicas. Ainda assim, todo esse tempo de trabalho é visto com bons olhos pelo clube. O coordenador da preparação física do Tricolor, Márcio Meira, acredita que o time estará melhor fisicamente na volta às competições do que estava no início da temporada.

Em entrevista aos canais oficiais do clube nesta terça, Meira prevê cerca de 40 dias de atividades até o reinício de uma competição. O Gauchão, por exemplo, tem previsão de voltar entre a metade de julho e início de agosto. Se for assim, o time, para o preparador, estará em um ótimo nível físico.

— Foi um bom número para uma pré-temporada. Vão ser aproximadamente 35 a 40 dias de treinamento. É um período ideal para um time se preparar para uma longa temporada, incluindo várias competições. Espero um bom rendimento nas partidas de sequência, que terão pouco tempo de treinamentos. Mas eles estarão bem melhor preparados do que começaram a temporada — disse.

Até o momento, o Grêmio tem feito muito mais trabalhos físicos do que com bola. O próprio Meira reconhece que a inserção da bola na atividade ainda não tem o objetivo de trabalhos técnicos ou táticos.

— Como agora, o único diferencial foi uma pré-temporada praticamente de parte física. A bola até agora foi um fator lúdico, fantasiar o treinamento. Não entramos ainda em parte técnica e tática. Vai ser agora nas próximas semanas — completou.

Depois de se frustar com uma decisão municipal, o Grêmio fica no aguardo das autoridades para os treinos coletivos. Na manhã dessa terça-feira, no CT Luiz Carvalho, o elenco focou mais na parte física e técnica, mantendo os mesmos protocolos. Os atletas se reapresentam na próxima quarta-feira.




Veja também