Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O estafe de Jean Pyerre aguarda a conclusão das tratativas entre Alavés e Grêmio, que precisa se posicionar sobre alguns detalhes da negociação para que o empréstimo do meia ao clube espanhol seja definido.

Com a proposta dos espanhóis em mãos, o Tricolor ainda não deu retorno sobre alguns pontos do acordo, que envolve empréstimo sem custos, com eventual pagamento condicionado a metas atingidas, e opção de compra de 50% dos direitos. O ge entrou em contato com o diretor-executivo Diego Cerri, mas não teve resposta até o momento.

Um dos pontos que está em negociação é o prazo final do empréstimo. O ponto inicial das conversas partiu com a previsão de vinculo até dezembro de 2022, mas o prazo pode ser estendido até junho de 2023 para concluir a temporada espanhola.

O negócio está encaminhado pela parte do jogador e do clube espanhol. Inicialmente, o acordo não terá custo inicial. Apenas cláusulas de performance. O Grêmio só receberá algum valor caso Jean faça, no mínimo, 60% dos jogos possíveis do clube. E esse valor ainda será condicionado à colocação final do clube na tabela.

O modelo de negócio agradaria ao Grêmio pela possibilidade de colocar Jean em uma vitrine importante do futebol mundial, ao mesmo tempo em que também tira o salário do jogador das contas do clube para uma eventual disputa da Série B.

O Alavés vai arcar com os salários do jogador e terá em contrato o valor definido para compra de 50% dos direitos econômicos do meia por cerca de 3 milhões de euros (R$ 19 milhões na cotação atual). O clube espanhol tentou a contratação de Jean em julho, mas o negócio não andou.

Segundo fontes no clube espanhol ouvidas pelo ge, o negócio é apontado como bom pelas questões financeiras, mas é visto com preocupação pela luta contra o rebaixamento. O time precisa de reforços que cheguem com possibilidade de contribuir imediatamente. E, na visão do clube, Jean precisaria de tempo de adaptação. São questões debatidas nas tratativas.

Jean é avaliado como um jogador que atravessa um momento abaixo do seu potencial, por não ter sequência de jogos recentes e também com defasagem na parte física. Em julho, a avaliação era diferente, com tempo de adaptação previsto e menos pressão por retorno imediato.

Com o time em 15º lugar na La Liga, com 14 pontos somados em 14 rodadas, a luta do Alavés é contra o rebaixamento no momento. O time tem dois pontos de vantagem para o primeiro rival na zona da queda, o Cádiz, em 18º.



Veja também