Foto: João Guilherme/Grêmio

O terceiro gol do Grêmio na vitória sobre o Atlético-MG, no último domingo, deu ao atacante Pepê a vice-artilharia isolada do clube gaúcho na temporada. Um feito e tanto para um jovem de 22 anos se pensar que o goleador é Everton, consolidado na seleção brasileira, e o elenco conta com nomes como Luan, Diego Tardelli e Alisson. A boa fase faz o gremista sonhar com chance no grupo olímpico.

Pepê nasceu em 1997 e tem idade para disputar a Olimpíada de Tóquio, no próximo ano – nesta segunda, a seleção brasileira levou a virada para o Japão. O atacante nunca foi chamado pelo técnico André Jardine, mas nutre a esperança de em algum momento receber uma oportunidade.

— Seleção é sonho de qualquer jogador, estou trabalhando para que quem sabe essa oportunidade na seleção olímpica não apareça. Tenho recebido muito apoio do grupo, da comissão e de todo o clube, vou procurar seguir assim e caso apareça uma oportunidade de defender a Seleção, vou agarrar com unhas e dentes — explicou Pepê.

Na vitória no Independência, Pepê finalizou tabela com André com um toque sutil sobre Wilson. Deu mais tranquilidade ao Tricolor na partida na volta do intervalo e chegou ao seu 10º gol em 37 partidas em 2019. Assumiu a vice-artilharia, já que estava empatado com Luan no posto. Recebeu a oportunidade na ausência de Everton e deu conta do recado depois de um período ruim ao errar o pênalti na derrota para o Athletico.

— Estou vivendo um grande momento e fico contente por tudo que tem acontecido, todas as dificuldades, os erros e os acertos. Vou seguir trabalhando para poder ajudar o Grêmio. Agarrar as oportunidades e seguir confiante, estou focado nisso — destacou o atacante.

Pepê pelo Grêmio

  • 37 jogos
  • 10 gols

O Grêmio volta a jogar nesta quarta-feira, às 19h15, contra o Bahia, na Arena. Com os três pontos, o Tricolor chegou a 41 pontos e entrou no G-6 do Brasileirão. Na próxima rodada, pode entrar no G-4 dependendo dos resultados de São Paulo e Corinthians.



Veja também