Pepê lutou, fez gol, mas deve dar mais dor de cabeça a Renato Portaluppi. O atacante sentiu novamente um incômodo na coxa esquerda ainda durante a derrota do Grêmio por 2 a 1 para o Sport, na noite de quinta-feira, na Arena. Precisará passar por uma nova avaliação para saber se tem condições de enfrentar o Atlético-GO no final de semana.

O camisa 25 havia ficado fora da decisão do Gauchão, no domingo passado, depois de deixar o primeiro jogo da final contra o Caxias com dor na parte posterior da coxa esquerda.

Como o Grêmio perdia por 1 a 0 para o Sport na noite de quinta-feira, Renato decidiu tirá-lo do banco de reservas na volta do intervalo. Pepê driblou, buscou a tabela, acionou os companheiros e arriscou. Aos 32 minutos, recebeu de Robinho e superou Luan Polli para diminuir o placar, que àquela altura já havia sido ampliado pelo adversário.

Pepê e médico Márcio Dornelles em derrota do Grêmio — Foto: Lucas Bubols

Pepê e médico Márcio Dornelles em derrota do Grêmio — Foto: Lucas Bubols

Após marcar, o atacante colocou a mão na coxa esquerda com expressão de dor. Mesmo assim, permaneceu em campo até o fim. Ao término da partida, não suportou as dores e caiu. Precisou ser amparado pelo médico Márcio Dornelles para rumar ao vestiário, mancando.

A sexta-feira marcará mais uma revisão para detectar possível agravamento do problema. Mas o atacante não será o único que receberá atenção do departamento médico. Maicon, que está com dores musculares e sequer foi relacionado contra o Sport, também passará por análise.

Independente de contar ou não com a dupla, Renato já antecipou: promoverá mudanças na próxima rodada. A derrota levou o Grêmio ao 16º lugar do Brasileirão, com sete pontos. No domingo, enfrenta o Atlético-GO, às 19h, em Goiânia.



Veja também