Paulo Luz prega respeito ao Guaraní, mas reforça tradição do Grêmio na Libertadores

24 de outubro de 2020 - Às 07:47

Após uma fase de grupos de altos e baixos e a classificação na primeira colocação do Grupo E, o Grêmio terá pela frente o Guaraní, do Paraguai, nas oitavas de final da Libertadores. Para o vice-presidente de Futebol, Paulo Luz, a próxima fase do torneio não tem favorito e será uma “briga de cachorro grande”.

“É uma nova competição. Daqui para frente teremos jogos de cachorro grande. É uma fase eliminatória, classificatória e definitiva. Quem passar, passa. Quem não tiver resultados satisfatórios será eliminado. Respeitamos muito o Guarani, uma equipe que está acostumada com essa competição. Mas vamos dar nosso melhor”, reiterou o dirigente.

Segundo Luz, ainda que tenha alcançado a meta de avançar em primeiro, o Tricolor está oscilando dentro de campo e tem consciência de que é preciso melhorar. “O processo de evolução no Grêmio é constante. Nós queremos sempre um patamar superior. Temos alcançado nossas metas, mas melhorias são sempre necessárias”, reconheceu. “São novas disputas, é um momento diferente. O Grêmio carrega consigo o DNA destas disputas. Temos consciência que estamos com altos e baixos, mas também temos muita confiança”, acrescentou.

Depois de confirmar a chegada de Churín, o vice de futebol evitou falar sobre nomes de novas contratações além do meio-campista Gaston Ramírez, e garantiu que a equipe não irá priorizar nenhuma das três competições que disputa. “Nesse momento, nossa prioridade é o jogo contra o Athletico. A partir de domingo e segunda, vamos pensar no Juventude. A Libertadores, o primeiro jogo é no dia 24 de novembro. Temos um mês para se preparar. Vamos sempre focar na competição mais próxima.”



Veja também