A pandemia do coronavírus afeta até residência de Renato Gaúcho às vésperas da volta do Grêmio aos treinamentos. O hotel em que o treinador mora em Porto Alegre desde 2016 está fechado e obriga o clube gaúcho a buscar uma nova “casa” para o técnico na capital gaúcha.

Além do endereço fixo, ainda há o debate sobre a data para o retorno do treinador. A tendência é que ocorra entre a terça e quarta-feira. Porém, como os primeiros treinos serão físicos e depois os trabalhos ocorrerão sem contato físico, sua presença em campo não é essencial.

Renato Gaúcho terá uma nova moradia assim que voltar a Porto Alegre — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato Gaúcho terá uma nova moradia assim que voltar a Porto Alegre — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato jamais escolheu uma casa na capital gaúcha para morar. Mesmo nesta estadia mais recente e vitoriosa, que teve início em 2016. O ídolo tricolor segue com seu apartamento em Ipanema, no Rio de Janeiro, ao qual sempre regressa quando tem folga ou férias.

Em Porto Alegre, o treinador opta por morar no hotel que servia de concentração do clube na Zona Norte da cidade, próximo à Arena e ao CT Luiz Carvalho. Ali mantém a privacidade e discrição.

Mesmo no Rio de Janeiro, o técnico tem diálogos corriqueiros com a direção. Troca ideias e define o planejamento desta retomada do futebol, ainda sem prazo para o recomeço das competições.

Os funcionários do departamento de futebol e jogadores se reapresentam de forma escalonada a partir da próxima segunda-feira. Na data, os funcionários irão ao CT antes dos atletas, que devem começar os treinos apenas na terça, também em grupos separados.



Veja também