Um dia depois de esbravejar com ofensas e críticas a Renato Portaluppi após o vice do Grêmio na Copa do Brasil, o pai de Jean Pyerre, Eduardo Corrêa, voltou atrás. Ele fez um pedido de desculpas ao treinador na tarde nesta segunda-feira.

A irritação de Corrêa foi extravasada em um vídeo que vazou nas redes sociais logo depois da derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, no Allianz Parque. O pai do camisa 10 gremista ofendeu o treinador e disse que o período de treinamento em Atibaia, no interior paulista, serviu apenas para “passear”.

De cabeça fria, Corrêa voltou atrás e se desculpou com Renato. E ainda disse que sua fala não reflete a opinião de terceiros.

– Gostaria de pedir minhas mais sinceras desculpas ao treinador Renato Portaluppi pelas ofensas proferidas em um vídeo feito por mim que foi vazado ontem (domingo). Esse ato não reflete a opinião de terceiros e, em momento algum, quis prejudicar meu filho e seus companheiros. Foi em um momento de irritação pelo clube que sempre torci incondicionalmente. Reforço, peço desculpas a quem se sentiu ofendido com a minha atitude e entendo a dimensão do meu ato. Uma boa semana a todos! – disse Eduardo Corrêa.

Jean Pyerre foi reserva neste domingo na decisão da Copa do Brasil — Foto: Eduardo Moura

Jean Pyerre foi reserva neste domingo na decisão da Copa do Brasil — Foto: Eduardo Moura

A irritação tem a ver também com as escolhas de Renato para o time. Jean Pyerre começou a decisão no Allianz Parque no banco de reservas, preterido por Thaciano. Só entrou na partida aos 24 minutos do segundo tempo, quando o time já perdia por 1 a 0.

Corrêa não cita o nome do filho no vídeo, entretanto, não escondeu a ira com Renato. Xingou o ídolo tricolor e disse que o tempo de concentração no interior de São Paulo, que seria para encontrar uma maneira de surpreender o Palmeiras, pouco teve utilidade em termos práticos.É, gurizada! Esse f** do Renato acabou com nosso time. O Grêmio foi para Atibaia quinta para passear. Porque em nenhum momento o Renato treinou o time titular. Só foram passear, brincar. Em nenhum momento o time titular foi treinado, montado.— Eduardo Côrrea, pai de Jean Pyerre

Após ser reserva no Allianz Parque, Jean Pyerre tenta retomar a posição no time de forma imediata. Nesta quarta-feira, às 21h30, o Grêmio já começa a caminhada pela Libertadores, em duelo com o Ayacucho, do Peru, na Arena.



Veja também