A perda da Copa do Brasil não só entristeceu os gremistas como tirou do sério o pai de Jean Pyerre. Em vídeo que vazou nas redes sociais, Eduardo Côrrea bradou contra o técnico Renato Portaluppi e disse que o período de treinamento em Atibaia, no interior paulista, não serviu para sanar os problemas da equipe para a decisão deste domingo.

Jean Pyerre começou a decisão no Allianz Parque no banco de reservas, preterido por Thaciano. Só entrou na partida aos 24 minutos do segundo tempo, quando o time já perdia por 1 a 0.

Corrêa não cita o nome do filho no vídeo, entretanto, não escondeu a ira com Renato. Xingou o ídolo tricolor e disse que o tempo de concentração no interior de São Paulo, que seria para encontrar uma maneira de surpreender o Palmeiras, pouco teve utilidade em termos práticos.

Jean Pyerre foi reserva neste domingo na decisão da Copa do Brasil — Foto: Eduardo Moura

Jean Pyerre foi reserva neste domingo na decisão da Copa do Brasil — Foto: Eduardo Moura

É, gurizada! Esse f** do Renato acabou com nosso time. O Grêmio foi para Atibaia quinta para passear. Porque em nenhum momento o Renato treinou o time titular. Só foram passear, brincar. Em nenhum momento o time titular foi treinado, montado.— Eduardo Côrrea, pai de Jean Pyerre

A temporada de Jean foi de altos e baixos. Após se recuperar de uma longa parada, o meia ganhou a confiança e a camisa 10 do Grêmio, o que apontava sua importância perante os companheiros e liderou o time em diversas vitórias. Inclusive, com gol em Gre-Nal.

O prestígio era tamanho que a direção negou uma investida do Palmeiras para retirá-lo da Arena. No entanto, caiu de produção e culminou com a perda de posição justamente no jogo mais importante. Com a nova temporada, reina a expectativa de seu aproveitamento.

Em busca de recuperar espaço, Jean Pyerre espera convencer Renato que merece uma nova oportunidade. Na quarta, o Grêmio já começa a caminhada pela Libertadores, quando recebe o Ayacucho, do Peru, às 21h30, na Arena.



Veja também