Quase três anos já se passaram desde aquele 2 a 1 do Grêmio sobre o Lanús, em La Fortaleza, que deu ao time gaúcho o tricampeonato da Libertadores. Somente seis jogadores do grupo que ergueu a taça seguem no Tricolor, enquanto o restante se espalhou da Europa à China. A Rádio Gaúcha retransmite o jogo do título a partir das 16h deste domingo.

Do time que entrou em campo naquele 29 de novembro, apenas Geromel e Bruno Cortez ainda vestem azul, preto e branco. Por suspensão devido ao terceiro cartão amarelo, Kannemann ficou fora da decisão e foi substituído por Bressan.

Além do argentino, Maicon, Everton e Paulo Victor continuam no Grêmio. O volante pouco conseguiu atuar naquela temporada por conta de uma lesão no tendão de Aquiles. Os outros dois eram reservas na época.

Fora os boleiros, o principal mentor do título permanece, com direito a estátua no entorno da Arena. Apesar da sua saída ser assunto recorrente no final de cada temporada, Renato Portaluppi se mantém no comando gremista.

Escalação da final: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Bressan (Rafael Thyere) e Bruno Cortez; Jaílson, Arthur (Michel), Ramiro, Luan e Fernandinho; Lucas Barrios (Cícero)

Elenco do Grêmio na decisão em Lanús — Foto: REUTERS/Agustin Marcarian

Elenco do Grêmio na decisão em Lanús — Foto: REUTERS/Agustin Marcarian

Veja onde estão os campeões de 2017

  • Marcelo Grohe

Em janeiro de 2019, o goleiro deixou o Grêmio com destino à Arábia Saudita. Grohe fechou um ciclo de 19 anos no clube, com 408 jogos. A transferência ao Al Ittihad rendeu R$ 11 milhões.

Na campanha da Libertadores, protagonizou um dos lances mais marcantes na semifinal da competição, quando defendeu um chute cara a cara que recebeu o título de “Defesa do Século”.

  • Edílson

Em janeiro de 2018, logo após o título da Libertadores, o Cruzeiro contrato o lateral-direito e cedeu ao Grêmio os jogadores Alisson e Thonny Anderson. Edílson foi uma das principais lideranças do time no tricampeonato da Libertadores. Recentemente, rescindiu contrato com a Raposa e está sem clube.

Edilson se despediu do Cruzeiro — Foto: Reprodução / Instagram

Edilson se despediu do Cruzeiro — Foto: Reprodução / Instagram

  • Pedro Geromel

Unanimidade no Grêmio, o zagueiro segue em Porto Alegre. Com as boas atuações em 2017, inclusive no Mundial de Clubes, e a regularidade acima da média, Geromel foi convocado por Tite e disputou a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, pela seleção brasileira. Mas sequer entrou em campo.

Geromel em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Geromel em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

  • Bressan

O zagueiro ficou marcado pela torcida ao cometer o pênalti que originou o gol da eliminação gremista para o River Plate, na semifinal da Libertadores de 2018. Em dezembro do mesmo ano, foi anunciado pelo FC Dallas, dos EUA. O zagueiro foi titular na final da Libertadores de 2017 devido à suspensão de Kannemann.

Bressan em ação no FC Dallas — Foto: Kevin Jairaj/Reuters

Bressan em ação no FC Dallas — Foto: Kevin Jairaj/Reuters

  • Bruno Cortez

Assim como Geromel, também segue no Grêmio. Nas últimas partidas antes da paralisação por conta da pandemia do coronavírus, Cortez revezou com Caio Henrique a vaga de titular. No entanto, por conta do retorno de Caio ao Atlético de Madrid, volta a ser peça fundamental no time de Renato Portaluppi.

Bruno Cortez em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Bruno Cortez em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

  • Jaílson

O volante atualmente joga no Fenerbahçe, da Turquia. O Grêmio vendeu o volante em agosto de 2018. A transferência envolveu 4 milhões de euros, o que rendeu R$ 19 milhões aos cofres do Grêmio.

  • Arthur

Em 45 minutos jogados, pois se lesionou no fim do primeiro tempo, recebeu o prêmio de melhor jogador da final da Libertadores. Em julho de 2018, foi anunciado pelo Barcelona por R$ 140 milhões. Agora, está prestes a ser negociado com a Juventus, da Itália.

Arthur deve deixar o Barcelona e seguir para a Juventus — Foto: Getty Images

Arthur deve deixar o Barcelona e seguir para a Juventus — Foto: Getty Images

  • Ramiro

Em dezembro de 2018, o Corinthians adquiriu 70% dos direitos do jogador, que estava no Grêmio desde 2013. De lá para cá, alterna entre a titularidade e a reserva no Timão.

  • Luan

O Rei da América de 2017 viu sua longa passagem pelo Grêmio se encerrar em dezembro de 2019, após sucessivas lesões. O Corinthians comprou o camisa 7 por R$ 22 milhões. Luan começou bem a temporada de 2020, mas logo diminuiu o ritmo e começou a ser contestado em São Paulo.

Luan, meia do Corinthians, durante atividade no CT Joaquim Grava — Foto: Rodrigo Coca / Ag.Corinthians

Luan, meia do Corinthians, durante atividade no CT Joaquim Grava — Foto: Rodrigo Coca / Ag.Corinthians

  • Fernandinho

Um dos protagonista do título de 2017, com direito a gol na grande final, não entrou em acordo para a renovação ao fim da temporada. Então, o atacante seguiu para o Chongqing Lifan, da China, onde segue até hoje.

Fernandinho em ação pelo Chongqing Lifan — Foto: Reprodução / Sina.com

Fernandinho em ação pelo Chongqing Lifan — Foto: Reprodução / Sina.com

  • Barrios

Atualmente, o centroavante do tri está no Gimnasia y Esgrima, da Argentina, time treinado por Maradona. Após o Grêmio não renovar com o jogador no fim da temporada 2017, teve passagens pelo Argentinos Juniors, Colo-Colo e Huracán, até chegar ao atual clube, em janeiro deste ano.

Jogadores que entraram durante a partida

Rafael Thyere: contra o Lanús, o zagueiro surgido nas categorias de base do Grêmio entrou no lugar de Bressan. Ainda com vínculo atrelado ao Grêmio, Thyere teve empréstimo com o Sport renovado em janeiro deste ano. O contrato com o tricolor gaúcho vai até final de 2020.

Michel: substituto de Arthur na decisão, o volante teve problemas no joelho esquerdo que o tiraram da preferência de Renato. Desejado por Rogério Ceni, foi emprestado para o Fortaleza até o fim da temporada, mas se lesionou novamente. Michel tem vínculo com o Tricolor até dezembro de 2022.

Cícero: autor do gol da vitória no primeiro jogo da final, na Arena, Cícero ficou no Grêmio até o fim de 2018. Ele acertou com o Botafogo e foi anunciado em fevereiro de 2019. E por lá permanece.

Outros jogadores

Everton tornou-se o principal jogador do Grêmio e chegou à Seleção — Foto: Marcos Ribolli

Everton tornou-se o principal jogador do Grêmio e chegou à Seleção — Foto: Marcos Ribolli

Douglas: deixou o Grêmio no fim de 2018 e teve uma passagem apagada pelo Avaí em 2019. Depois de tentar atuar até mesmo no Gauchão de 2020, acertou com o Brasiliense, aos 38 anos.

Maicon: o volante não teve um participação marcante na Libertadores devido às lesões na temporada 2017. Com um bom início no ano seguinte, entrou na lista de suplentes da Seleção para a Copa do Mundo da Rússia. O capitão segue no Grêmio e já explanou o desejo de encerrar a carreira no clube.

Everton: o Cebolinha teve ascensão meteórica a partir de 2018, quando enfim assumiu a titularidade no Grêmio. Chegou ao auge com o título e artilharia da Copa América de 2019, pela Seleção Brasileira. Mesmo com sondagens e contato direto com o Napoli, ainda não recebeu proposta para deixar o Tricolor.

Léo Moura: o veterano teve participação importante no tri da América, mesmo na reserva, inclusive marcando o primeiro gol daquela campanha. Ficou no Tricolor até dezembro do ano passado. Atualmente, defende o Botafogo-PB.



Veja também