Oito anos depois do “quase”, o Gre-Nal terá torcida única pela primeira vez na história do clássico. Por conta de uma liminar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) após a invasão de gremistas na Arena no fim de semana passado, apenas colorados estarão no Beira-Rio no sábado. Um capítulo inédito, e triste, de uma história centenária.

A tentativa frustrada de torcida única ocorreu em 2013, como ocorre neste ano, a partir de confusões na Arena. Episódios de violência no estádio do Grêmio trouxeram à tona o debate sobre a necessidade de que o jogo poderia ter apenas uma das torcidas.

Uma semana antes do clássico de número 397, em uma partida contra o Fluminense, pelo Brasileirão, gremistas entraram em confronto com a Brigada Militar (BM). Além da pancadaria, a imagem de um homem agredido por policiais correu o mundo.

BM pediu ao Ministério Público a presença de apenas gremistas na Arena para o Gre-Nal que aconteceria dias depois. A alegação era pela dificuldade de realizar o esquema de segurança para a chegada dos colorados ao local de jogo. A solicitação foi acatada 

Mas a mobilização dos presidentes Fábio Koff, do Grêmio, e Giovanni Luigi, do Inter, reverteu a posição da polícia e garantiu que a festa nas arquibancadas não acabasse reservada apenas ao time mandante.

Hoje, em 2021, a iniciativa veio por denúncia do procurador-geral do STJD, Ronaldo Piacente, que citou o Grêmio com base no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de invasão de campo, e também no artigo 211, por “deixar de manter o estádio com estrutura necessária para garantir segurança”.

Ele teve como base as imagens da invasão de torcedores ao gramado da Arena, depredação à cabine do VAR e agressões a funcionários do estádio após a derrota por 3 a 1 para o Palmeiras, no domingo passado, pela 29ª rodada do Brasileirão.

O presidente do STJD Otávio Noronha, de forma liminar, atendeu ao pedido da Procuradoria e determinou que o Grêmio não terá torcida no clássico, tampouco em jogos na Arena.

Beira-Rio receberá apenas torcedores do Inter — Foto: Ricardo Duarte / Internacional

Grêmio também recebeu punição do Juizado do Torcedor na noite de quarta-feira, reforçando a proibição de os torcedores acompanhar o Gre-Nal no Beira-Rio. As torcidas organizadas ficarão suspensas por 180 dias.

O departamento jurídico gremista ainda tenta reverter as punições, mas terá pouco tempo para sair vitorioso nos tribunais e liberar a presença do seu torcedor no estádio rival. A partida está marcada para as 19h de sábado, no Beira-Rio.

Enquanto o Inter ocupa a sétima colocação com 41 pontos e busca uma vaga na Libertadores do ano que vem, o Grêmio luta contra o rebaixamento. No momento, é o penúltimo colocado, com 26, a sete do primeiro time fora do Z-4.



Veja também