Odorico critica pressão do Lanús fora do campo e diz que título se decide na bola

Vice de futebol do Grêmio garantiu que o Tricolor está preparado para qualquer situação

26 de novembro de 2017 - Às 21:27
Foto: Alina Souza

O vice de futebol do Grêmio, Odorico Roman, concedeu entrevista após o empate em 1 a 1 com o Atlético-GO, pelo Brasileirão, e lamentou a estratégia do Lanús de criar um clima hostil para a delegação do clube. O dirigente garante que o Tricolor estará preparado para qualquer situação e os jogadores terão total tranquilidade para jogar futebol.

“Vamos para a Argentina sabendo que iremos enfrentar o ambiente contrário, mas qualquer situação de criar um clima hostil no sentido de intimidar o Grêmio é lamentável. Os torcedores do Lanús vieram em 98 ônibus e não ocorreu nenhum relato de agressão até a Arena. Destes, 13 tiveram algum tipo de ocorrência como arremesso de latas ou uma pedra, mas sem dano maior que um vidro trincado ou amassamento da lataria, o que é lamentável. Querer dizer que em Porto Alegre a torcida do Lanús foi mal recebida ou com violência é uma mentira e é querer criar clima de violência. Esperamos que as autoridades tenham todas as precauções para garantir a segurança dos gremistas que vão estar lá”, declarou Roman.

Segundo o vice de futebol, o adversário quer tentar “equilibrar a balança” com as declarações dos últimos dias e com o relato de que torcedores foram mal tratados em Porto Alegre. “Esse choro que o Lanús também foi prejudicado é para equilibrar a balança e dizer que o juiz não favoreceu o clube argentino. A gente vê essa situação de criar um clima de hostilidade que é desnecessário e perigoso. O futebol envolve paixões e quando multidões se deslocam para assistir um jogo é muito tênue a linha entre as coisas acontecerem na normalidade e que possa ocorrer algum evento de violência. Lamentamos muito o tipo de declarações que possa acirrar os ânimos”, disse o dirigente.

Odorico Roman ainda falou que os jogadores estão preparados para a decisão e não irão sentir a tentativa de criar um clima hostil no país vizinho. “Vamos para a Argentina com a certeza que terão tranquilidade para jogar, pois o Grêmio vai cuidar de todos os detalhes da segurança da delegação e sabendo o que vamos encontrar. Terá torcida contrária, torcida querendo intimidar o time, mas eles têm capacidade, experiência e condições de chegar na Argentina e fazer o jogo contra tranquilidade, que é necessário. Vamos lutar pelo título e se o Lanús quiser tirar do Grêmio vai ter que ser na bola”, revelou o vice.

O Grêmio treina às 16h30min, no Centro de Treinamentos Luiz Carvalho e iniciam o deslocamento para a Argentina às 20h50min. A partida contra o Lanús está marcada para quarta-feira, às 21h45min, no estádio La Fortaleza.



Veja também