Odone encerra as negociações do Grêmio por Ronaldinho, que mostra o que sente pelo Grêmio: Nada

8 de janeiro de 2011 - Às 18:36
Em 20 de Setembro, o Grêmio começou a mostrar interesse por Ronaldinho, e no dia 8 de Janeiro, se deu por encerrado, sem sucesso, a negociação.
O presidente Paulo Odone entrou na sala de coletivas às 15h28, no Olímpico, e falou sobre o assunto, dando por encerrada a negociação pelo meia:
– Depois de dois dias com reunião dos nossos advogados, com tudo acertado, esperando apenas o Assis e o Ronaldinho chegarem para assinar o contrato, ontem (sexta-feira) à noite surgiu mais uma novidade. O Milan está negociando, a Traffic está garantindo o pagamento da multa ao Milan. A gente já tinha negociado o pagamento dessa multa ao Ronaldinho, já tínhamos acertado isso com o Assis. Quando nosso vice-presidente tentou negociar isso novamente com o Assis, eu disse que isso tinha passado dos limites. O Grêmio chegou ao seu limite, eu encerrei as negociações, foi comunicado ao Assis isso, está acabado. Ele pode fazer mais propostas, mais leilões. Sugiro que ele procure o Corinthians também. Chegou contrato do Palmeiras, do Flamengo, e não era isso o que eu queria. Comunicamos ao Assis: está encerrado o assunto Ronaldinho Gaúcho no Grêmio.
O dirigente do Grêmio, Antônio Vicente Martins garantiu, que a proposta do Grêmio era maior do que as dos concorrentes:
– O Grêmio sempre teve conhecimento do interesse dos outros clubes, e participou do processo. O que o Grêmio acha é que não pode participar de um leilão. O Grêmio tinha uma proposta, e essa proposta não se alterou. Tanto a nossa proposta era a melhor que ela não foi alterada, e ela é a maior ainda. Hoje nós sabemos qual a proposta do Palmeiras, falamos com o responsável pela negociação do Palmeiras, o Roberto Tadeu, e hoje sei que a proposta deles sempre foi inferior à do Grêmio. O Grêmio não alterou sua conduta porque não participou de um leilão. A proposta do Grêmio foi a maior de todos os três que participaram da negociação – explicou.
Odone falou mais:
– Há alguns meses o Assis nos procurou dizendo que o Ronaldinho queria jogar no Grêmio, para jogar a Copa do Mundo, morar em Porto Alegre, no time do coração, encerrar a carreira aqui e poder viver no meio dos gremistas. Falou-se que o Flamengo tinha interesse, mas Assis nos referiu que Ronaldinho tinha vontade de jogar no Grêmio, morar em Porto Alegre. Isso nos motivou a dar livre curso para dar sequência nas negociações. Batemos o martelo no momento de ser brindado em uma taça com o Assis, eu na frente dele, e nosso vice Ricardo Vontobel junto, após uma negociação complexa (fato que aconteceu em 19 de dezembro). Para vocês terem uma ideia, hoje, quando nosso advogado nos deu a versão final do contrato, era a versão sete. Nenhuma mudança proposta pelo Grêmio, sempre por ele.
COMENTÁRIO
Assis e Ronaldinho brincaram com o Grêmio. Ronaldinho Gaúcho msotrou que o dinheiro falou mais alto do que o amor que ele sentia pelo Grêmio, pois não existe nem uma amizade entre os dois, pelo menos, para ele.
Podemos esperar a ira da torcida do Grêmio na internet. Vou preparar alguma coisa também. Ninguém precisa de Traíra no Olímpico.



Veja também