O por que de Maxi Rodriguez não poder reestrear

7 de julho de 2015 - Às 19:57
Diego Vara / Agência RBS
O meia Maxi Rodríguez voltou de empréstimo da Universidad de Chile e teve o seu nome publicado no BID da CBF na sexta passada. Ele até viajou para Santos no final de semana. No entanto, de última hora, foi sacado do banco e ficou de fora.
Ele também não viajou para Chapecó, onde o Grêmio enfrenta a Chapecoense nesta quarta-feira. Como é estrangeiro, Maxi Rodriguez teve que renovar o seu visto de trabalho no Brasil. O contrato que foi publicado no BID na semana passada foi registrado ainda com o visto antigo, que já expirou. 
A CBF não é clara se, após o visto perder a validade, o contrato segue valendo. Por precaução, o departamento jurídico recomendou que Maxi não participe de nenhum jogo até que a questão seja esclarecida.
O jogador já renovou o seu visto de trabalho. É possível, no entanto, que ele agora tenha que fazer um novo contrato para validar o novo visto.
Nesta hipótese, o Grêmio terá que aguardar o novo contrato sair novamente no BID para poder utilizar o atleta sem medo de punições no STJD.


Veja também