“O clube está de alma lavada” diz Bolzan após vitória no clássico

Presidente destacou concentração dos jogadores e minimizou palavras de argel

4 de julho de 2016 - Às 06:26
Foto: Fabiano do Amaral
Foto: Fabiano do Amaral

A vitória sobre o maior rival neste domingo foi de lavar a alma, conforme definiu o presidente Romildo Bolzan Jr. O dirigente exaltou a concentração Gremista na partida e minimizou as declarações de Argel antes da partida:

“O Grêmio sai daqui extremamento orgulhoso de seus jogadores e da sua comissão técnica. O clube está de alma lavada porque é um Gre-Nal e sai daqui com uma campanha que se aponta para a liderança. Temos que já na próxima rodada vencer o Figueirense. Esse é o nosso papel. Se quer fazer grande campanha, tem que vencer o próximo jogo em casa. Nesse momento se estabelece a grandeza dos clubes. O Grêmio não vai fazer nenhuma provocação”, avaliou o presidente.

“Nos sentimos muito contentes por ter vencido, mas não significa nada no campeonato. Para ganhar o campeonato tem que ficar na frente de 19 times. O que importa é fazer cada vez mais um somatório de pontos”, seguiu.

Sobre a declaração de Argel, Romildo garantiu que ela não foi usada no vestiário gremista. O dirigente ainda fez uma comparação com seu discurso antes do confronto com o Rosario Central pela Libertadores, quando afirmou que o Grêmio poderia fazer cinco no time argentino se repetisse a atuação do jogo contra o Juventude no Gauchão.

“A minha frase foi descontextualizada, mas não tem problema. Temos que admitir que naquela ocasião o Rosario jogou melhor que nós nas dias partidas. Dessa vez não entrou no vestiário, mas claro que não tinha como os jogadores não ficarem sabendo. Da forma que os jogadores entraram comprometidos no jogo, muito focados, se vê que aquele tipo de declaração não teve qualquer influência no comportamento dos jogadores. Disputaram na bola”, acrescentou.



Veja também