Esta segunda-feira marca a 11ª semana de trabalhos do Grêmio desde a retomada das atividades durante a pandemia. Será o marco da transição dos treinos individuais para os coletivos, com contato físico. Mas o planejamento dependerá do aval do técnico Renato Gaúcho, que se reapresenta ao clube após mais de 100 dias no Rio de Janeiro.

O treinador vai desembarcar no Aeroporto Salgado Filho no final desta manhã, pegará uma saída alternativa e irá direto ao CT Luiz Carvalho. O dia prevê agenda lotada, com testes para Covid-19reunião com a comissão técnica e, se tudo correr dentro do previsto, o primeiro trabalho tático à tarde.

Renato volta ao convívio do grupo gremista a partir desta segunda-feira — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato volta ao convívio do grupo gremista a partir desta segunda-feira — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A partir do final da manhã, pequenos grupos de funcionários, jogadores e comissão técnica começarão a chegar ao CT gremista para iniciar mais uma bateria de testes de Covid-19 e seguirão outros procedimentos de segurança sanitária até às 14h30. A depender dos resultados, as atividades iniciam às 15h.

A ideia é já iniciar um trabalho tático, com contato físico entre os jogadores, liberado pelos governos estadual e municipal na última semana. Por conta dessa decisão das autoridades, o Grêmio cancelou a viagem que tinha programado para Criciúma, em Santa Catarina, onde avançaria em sua preparação.

Aval de Renato

Mas o planejamento das atividades depende do aval do treinador. Antes das 15h, Renato fará uma reunião com a comissão técnica e a preparação física para traçar quais trabalhos serão realizados até o reinício do Gauchão, a partir de 22 ou 23 deste mês.

— Sobre coletivos, vamos aguardar. Primeiro os testes. A reapresentação será após o almoço. Depois é com o Renato, no comando da comissão técnica — disse o vice Paulo Luz ao GloboEsporte.com.

Ainda que a palavra final seja do treinador, o Grêmio deve manter o que faria em Criciúma. Primeiro fará trabalhos táticos com Renato, no treino conhecido como “fantasma” – quando não há adversário e o objetivo é aprimorar posicionamento e orientações.

Os trabalhos serão alternados em campo reduzido, com uma área menor de ação para os jogadores, e depois devem evoluir para coletivos. Os coletivos em campo aberto devem ocorrer mais próximos ao primeiro jogo, o clássico Gre-Nal pelo segundo turno do Gauchão.

Todos 100%, mas com ressalvas

No cálculo da preparação física, foram 50 treinos desde a retomada das atividades. O que resulta, na visão interna do clube, num ótimo condicionamento físico dos jogadores para aguentar a carga de jogos que vem por aí – podem ser até 12 partidas até o final de agosto.

Dos que sentiam desconfortos até a parada, todos estarão 100% nessa retomada. São os casos dos zagueiros Geromel e Kannemann e do meia Jean Pyerre. O preparador físico Márcio Meira crê que o elenco estará pronto e não teme lesões a partir dessa semana.

Mas há outros três casos mais específicosMarcelo Oliveira está liberado pela preparação física e à disposição da comissão técnica. Mas passará por uma série de testes, entre coletivos e jogos-treino, antes de voltar a campo oficialmente.

Na última semana, o lateral-esquerdo Guilherme Guedes reduziu a carga de treinos por dores no púbis. Já o volante Lucas Araújo passou por uma cirurgia no septo há três semanas e tem treinado em separado dos demais. A tendência é que seja reintegrado nos próximos dias.

Recuperado, Marcelo Oliveira fará testes em coletivos antes de voltar a jogar — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Recuperado, Marcelo Oliveira fará testes em coletivos antes de voltar a jogar — Foto: Lucas Uebel/Grêmio



Veja também