Lucas Uebel / Grêmio/Divulgação

Na mesma noite em que Marcelo Oliveira anunciou sua aposentadoria, o Grêmio parece ter ganho um novo dono da lateral esquerda. Em sua quarta aparição com a camisa tricolor — a terceira desde o início, como titular —, Diogo Barbosa foi um dos destaques da vitória sobre o Coritiba nesta quarta-feira (7).

O fato de ter cruzado para o gol de Luiz Fernando, logo a três minutos de jogo, ajuda a explicar por que foi apontado com a nota mais alta da Cotação GZH (7) e a segunda maior no site SofaScore (7.6, atrás apenas de David Braz, com 7.9). Mas o atleta trazido do Palmeiras também se destacou nas estatísticas defensivas, o que pode ter lhe credenciado de vez à briga com Bruno Cortez.

— Eu estou rodando o grupo. Se eu tenho jogadores de qualidade, pelo menos dois em cada posição, não tem por que ficar repetindo toda hora a mesma equipe. Vou ter entrosamento, mas posso perder jogadores, como aconteceu. Então, a melhor coisa a se fazer é o rodízio. Não adianta forçar a barra e colocar o jogador toda hora para jogar. Como eu confio em todos, posso rodar o grupo — sentenciou o técnico Renato Portaluppi, sem querer sacramentar a titularidade de um dos laterais.

Quando o Grêmio se impôs, em busca do ataque, Diogo Barbosa mostrou-se muito participativo. De acordo com os números do SofaScore, o Tricolor realizou 15 cruzamentos em toda a partida, e apenas quatro alcançaram seu destino dentro da área. Destes, porém, dois saíram dos pés do camisa 32.

O lateral também foi o segundo atleta que mais vezes tocou na bola: 81 vezes, três a menos do que Matheus Henrique. Foi o terceiro que mais acertou passes (41), atrás do mesmo volante e do zagueiro David Braz, que tiveram 58 e 42, respectivamente.

Além disso, defensivamente, Diogo não comprometeu. Durante os 90 minutos, o lateral venceu cinco dos seis duelos aéreos, nove dos 12 embates pelo chão e realizou três desarmes.

E chama a atenção o fato de mais de um jogador do Coritiba ter caído por sua zona de atuação. Com as substituições promovidas pelo técnico Jorginho, três atletas diferentes ocuparam o lado direito de ataque paranaense — começou com o volante Matheus Sales, depois abriu o meia Gabriel e, por fim, colocou o meia-atacante Yan Sasse. Nenhum deles conseguiu se sobressair.

Confira os números de Diogo Barbosa contra o Coritiba:
90 minutos
Toques na bola: 81
Passes certos: 41 (85,4%)
Assistências: 1
Cruzamentos: 4 (2 certos)
Finalizações: 2 (1 para fora e 1 bloqueada)
Bolas longas: 2 (1 certa)
Duelos no chão: 12 (9 ganhos)
Duelos aéreos: 6 (5 ganhos)
Perda de posse de bola: 14 vezes
Cortes: 4
Interceptações: 1
Desarmes: 3
Dribles sofridos: 1
Tentativas de dribles: 3 (2 com sucesso)

Reprodução / SofaScore


Veja também