Reprodução / Jornal A Bola

O jornal A Bola, de Portugal, publicou nesta quarta-feira (27) que Porto e Grêmio voltaram a se reunir e modificaram os números referentes à venda de Pepê. A quantia ofertada pelos portugueses permanece a mesma: 15 milhões de euros (cerca de R$ 97,6 milhões pela atual cotação). A novidade no acordo diz respeito ao valor referente à mais-valia, ou seja, ao percentual que o Tricolor receberá em caso de uma futura venda.

De acordo com a publicação, a diretoria gremista exigia ter 20% sobre o lucro do Porto em uma eventual seguinte negociação do atacante, mas aceitou reduzir esta fatia para 12,5%. Em contrapartida, o atacante só viajará à Europa em junho de 2021.

Prestes a completar 24 anos, em fevereiro, Pepê disputou 130 jogos com a camisa tricolor, anotando 29 gols. Nas últimas oito partidas, porém, o atleta vive uma seca, sem ter conseguido balançar as redes adversárias. Questionado sobre a queda de rendimento do jogador, no último domingo (24), o técnico Renato Portaluppi desabafou:

— Vocês devem perguntar é para o empresário do Pepê. O Pepê vinha jogando bem, nos ajudando e tendo grandes atuações. Foi só falar que tinha várias propostas da Europa e deu no que deu. Já tinha falado sobre isso. Essa pergunta (sobre a queda de desempenho do Pepê) tem de ser feita para ele (empresário) — declarou o treinador gremista.



Veja também