Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

A uma semana da reapresentação, o Grêmio ainda não conseguiu agregar reforços para a próxima temporada. Em suas únicas movimentações envolvendo negócios durante as férias, o clube cedeu ao Corinthians o volante Ramiro e ao Dallas FC, dos Estados Unidos, o zagueiro Bressan. Também ficou sem o goleiro Bruno Grassi, que, sem contrato, acertou-se com o Criciúma.

A demora não chega a ser novidade. O primeiro reforço para 2018, o volante Thaciano, foi anunciado dia 28 de dezembro. A partir da virada do ano chegaram Paulo Miranda, Alisson, Thonny Anderson e  Madson. Nome mais expressivo, o centroavante André chegou somente no final de março.

O ideal, conforme a direção, é que alguns nomes já possam chegar para o início da pré-temporada, dia 4 de janeiro. Para isso, será necessário agilizar as tratativas nos próximos dias, projeto que é atrapalhado por mais um feriadão, período em que dirigentes e empresários viajam. Rômulo, volante do Flamengo, que viria por empréstimo de um ano, é o nome mais próximo de ser anunciado. Ainda estão nos planos um lateral-esquerdo, setor em que Emmanuel Mas, do Boca Juniors, é analisado. No meio, os preferidos são Thiago Neves, do Cruzeiro, e Marquinhos Gabriel, dos Al-Nasr, dos Emirados Árabes.

Nos quatro primeiros jogos do Gauchão, será usado o time de transição, treinado por Thiago Gomes. A equipe principal, com isso, ganha tempo para uma pré-temporada longa, diferentemente de 2018, quando precisou ser chamada em caráter emergencial para estancar a série de derrotas no campeonato estadual.



Veja também