“Não tem o que dizer, eu errei”, diz Edilson sobre pênalti perdido pelo Grêmio

Lateral-direito falou sobre cobrança na derrota para o Avaí

10 de julho de 2017 - Às 06:24
Foto: Rodrigo Oliveira

A vitória do Grêmio sobre o Avaí poderia ter começado pelo pênalti cobrado Edilson. Mas a cobrança do lateral-direito parou nas mãos do goleiro Douglas, e o Avaí venceu a equipe de Renato Portaluppi por 2 a 0 na Arena, neste domingo. O jogador se disse frustrado e contabilizou o erro como o segundo de sua história, em 13 batidos na carreira.

– Eu queria que subisse um pouco a bola e acabou não acontecendo. Sempre bato forte, não tem o que dizer. Eu errei. Claro que o Luan errou uma vez, eu errei agora. Temos excelentes batedores. A gente está muito triste. Se não me engano, bati 13 e errei dois, esse foi o segundo – disse o lateral na zona mista, após a partida deste domingo.

Para evitar qualquer tipo de polêmica, o técnico deixou claro nos microfones de que a escolha por Edilson bater o pênalti é de sua responsabilidade.

– Quem decide, sou eu. O Edilson errou, mas antes tinha feito. Temos cinco ou seis batedores. Erraram, fazer o que? Acontece, desperdiçamos uma chance de começar na frente. Vocês viram o último pênalti cobrado por Edilson, ele bate bem. Mas errou – disse Renato Portaluppi.

Ao longo da temporada, em 11 pênaltis marcados a favor do Grêmio, quatro foram perdidos (Luan o responsável por três e Edilson em um – o deste domingo).



Veja também