A terça-feira será de fechamento da janela de transferências em Portugal. E o dia movimentado naquele país respinga no Rio Grande do Sul. Mais precisamente, na Arena. Depois de vender o lateral-esquerdo Alex Telles ao Manchester United, o Porto tem mais algumas horas para reforçar o elenco. O Grêmio resiste até os últimos instantes para garantir que Pepê, diferencial nos últimos jogos, não seja vendido.

O Porto fez todos os esforços possíveis para levar o atacante. Segundo o jornal A Bola, ofereceu salário superior a R$ 600 mil, que seduziu o atacante. Mas o Grêmio se manteve firme na intenção de ter o camisa 25 em campo até o final da atual temporada para não ter tanta perda técnica.

— Vou reiterar de forma muito franca as palavras do presidente: nesse momento, é inegociável. Porque ele é fundamental para o que temos para o nosso 2020. Qualquer interesse que tiver, só vamos analisar para 2021— reforçou o vice de futebol Paulo Luz.

Pepê recebe homenagem pelos 100 jogos do vice de futebol Paulo Luz e do presidente Romildo Bolzan Jr. — Foto: Grêmio FBPA/Divulgação

Pepê recebe homenagem pelos 100 jogos do vice de futebol Paulo Luz e do presidente Romildo Bolzan Jr. — Foto: Grêmio FBPA/Divulgação

Um negócio, no entanto, fica aberto a partir de janeiro de 2021, pelo que ouviu o ge. O interesse do Porto em Pepê é sólido mesmo com o encerramento da janela de transferências nesta terça. O atacante completa 24 anos em fevereiro do ano que vem, mesma idade da saída de Everton Cebolinha para o Benfica.

— Falo muito com o Pepê, dou muita experiência para ele ter tranquilidade. Ele sabe como aconteceu com os outros, o grande sonho do jogador é atuar na Europa, e as coisas acontecem na hora certa. Passa a ser um problema bom para a direção também, a decisão é deles — destacou Renato após o empate no Gre-Nal.

Os valores na casa dos 15 milhões de euros (R$ 98,5 milhões) até agradaram ao Grêmio, mas por já ter vendido Everton, a perda para o time seria de difícil reposição. No momento, não há um substituto para Pepê preparado no elenco principal.

O próximo nome deve ser Ferreira. Mas houve um atraso na evolução do atacante, que ficou de fevereiro a setembro sem jogar por conta do imbróglio em sua renovação contratual. Outros nomes dentro do grupo principal são Rildo e Guilherme Azevedo.

Recentemente, Pepê renovou contrato até o fim de 2024. O Tricolor detém 70% dos direitos econômicos do atleta.



Veja também