Foto: Lauro Alves

O Grêmio ampliou para 14 o número de jogos de invencibilidade na Série B. Na tarde deste sábado (23), o Tricolor venceu a Ponte Preta diante de mais de 40 mil gremistas na Arena, na reestreia de Lucas Leiva, que entrou no segundo tempo. Diego Souza e Campaz, na primeira etapa, marcaram os gols gremistas. Wallison descontou para os paulistas na etapa final.

Com a vitória, o Grêmio assumiu a vice-liderança da Série B e ampliou para oito pontos a vantagem para o quinto colocado, atualmente o Sampaio Corrêa. O próximo compromisso gremista será na terça-feira diante da Chapecoense, na Arena Condá.
a
Com Lucas Leiva no banco de reservas, a volta de Nicolas foi a única mudança na escalação do Grêmio em relação ao empate com o Brusque, na última terça-feira. Diante de uma Ponte Preta completamente fechada, o Tricolor foi o dono das ações desde os primeiros minutos.

A defesa com linha de cinco homens montada por Hélio dos Anjos, porém, não aguentou muito. Aos 10 minutos, Villasanti deu um belo lançamento para Diego Souza, que matou no peito, deu meia bicicleta para vencer o goleiro Caíque França e balançar as redes. A torcida gremista precisou esperar a ação do VAR para validar o gol após um impedimento mal marcado pelo assistente Guilherme Dias Camilo.

Com o 1 a 0, a Ponte Preta precisou sair de trás. O time paulista começou a ter mais a bola, mas sem levar perigo a Gabriel Grando. Essa postura também deu mais espaço para o Grêmio, o que foi bem aproveitado. Aos 23, Villasanti fez o desarme no meio-campo e serviu na medida para Ferreira, que acertou a trave. Campaz apareceu com oportunismo no rebote para mandar para o gol e ampliar a vantagem: 2 a 0.

A superioridade do Grêmio era tão grande que Hélio dos Anjos não esperou o intervalo para mexer. O técnico da Ponte Preta fez duas mudanças aos 33 minutos. Fessin e Da Silva entraram nos lugares de Leandro Barcia e Nicolas. As trocas foram tentativas sem sucesso do treinador visitante de mudar uma partida que estava sob controle gremista.

O Tricolor ainda teve duas chances para ampliar o placar antes do intervalo. Aos 41, Bitello bateu falta por cima do travessão. Aos 43, Biel bateu cruzado e Ferreira deu o carrinho, mas não conseguiu empurrar para o gol.

Por conta da sequência de jogos, Roger optou por preservar Geromel e voltou para o segundo tempo com Rodrigues ao lado de Bruno Alves na zaga. O Tricolor quase ampliou a vantagem aos dois minutos, quando Campaz cruzou e Biel apareceu de carrinho mandando perto da trave direita de Caíque França.

Quando o cronômetro marcava 12 minutos, a Arena vibrou tanto quanto nos gols de Diego Souza e Campaz. Foi nesse momento que Roger Machado chamou Lucas Leiva para entrar. O meio-campista vindo do futebol europeu ainda aguardava para pisar no gramado quando a Ponte Preta diminuiu a vantagem gremista com Wallison, que subiu sozinho para cabecear após cobrança de escanteio.

Roger, então, fez duas trocas. Lucas Leiva entrou no lugar de Campaz e Guilherme ingressou na vaga de Biel. Com essas mudanças, Biel foi adiantado para ser o meia central atrás de Diego Souza.

Guilherme teve boa chance para marcar aos 18, em bola lançada por Diego Souza. Ele carregou até a área da Ponte Preta, mas não conseguiu a finalização. Esse contra-ataque de Guilherme foi uma rara chegada do Grêmio, que reduziu muito o ritmo na reta final do jogo e passou a correr riscos. Aos 27, Rodrigues errou e Fessin quase empatou a partida gerando algumas vaias na Arena.

O clima foi de tensão na Arena até o apito final. Aos 40, Gabriel Grando apareceu bem para fazer a defesa em chute de Da Silva. Um último susto para os gremistas. Na tarde de reestreias de Lucas Leiva e também de Guilherme, os gols de Diego Souza e Campaz no primeiro tempo garantiram os três pontos para o Grêmio.



Veja também