Foto: Paulo Paiva

A volta de Douglas Costa ao Grêmio após mais de onze anos foi frustrante na Ilha de Retiro, na noite desta quinta-feira (17), com a derrota de 1 a 0 para o Sport, pela quarta rodada do Brasileirão. O grande reforço para a temporada entrou aos 17 minutos do segundo tempo, quando o Tricolor já perdia a partida e pouco pôde fazer. O único gol do jogo foi marcado por Sander, em cobrança de falta que contou com falha do goleiro Paulo Victor.

Com a nova derrota, o Grêmio segue sem somar pontos e é o lanterna do Brasileirão. O Tricolor tentará recuperação no domingo, às 16h, diante do Cuiabá, novamente fora de casa.

A entrada de Paulo Victor no lugar de Brenno, que testou positivo para covid-19, foi a única mudança na escalação do Grêmio em relação ao time que havia iniciado contra o Athletico-PR, no domingo. No Sport, o técnico Umberto Louzer surpreendeu com uma formação com três zagueiros, semelhante à utilizada pelo Rubro-Negro do Paraná no final de semana.

Os primeiros minutos do jogo mostraram o Sport bem organizado e causando problemas para o Grêmio, principalmente pelo seu lado direito, onde Hayner, sem ser acompanhado por Ferreira, se juntava a Marquinhos para gerar superioridade sobre Cortez. Foi em passe em profundidade por esse setor que o time da casa criou a primeira chance de gol aos 11 com Hayner, que bateu fraco para defesa de Paulo Victor.

Toda a etapa inicial foi marcada pela dificuldade de criação da equipe gremista, que teve mais a posse de bola, mas pouco conseguiu progredir no campo de ataque. Foram apenas duas boas chances gaúchas antes do intervalo. Aos 16, a oportunidade veio de forma fortuita. Jhonata Robert cruzou e Hayner deu o carrinho contra o próprio gol, acertando a trave. Aos 17, o Grêmio teve um gol anulado por impedimento, quando Thiago Santos mandou para as redes após rebote de Mailson em cabeceio de Diego Souza.

Após esses dois lances vieram as falhas de Paulo Victor. Aos 22, o goleiro saiu jogando errado e entregou a bola nos pés de Paulinho Moccelin, que se precipitou e chutou para fora.

O Grêmio não criava e também tinha marcação frouxa. Aos 33, Marquinhos recebeu passe de Rafael Thyere e só não invadiu a área porque foi derrubado por Geromel: falta. O lateral Sander cobrou e contou com um desvio em Diego Souza antes de vencer Paulo Victor: 1 a 0. Mesmo que a bola tenha batido no centroavante, ela ainda foi em cima do goleiro, que poderia ter feito algo melhor.

Após o gol, o Tricolor tentou ir mais ao ataque, mas mostrou muito mais nervosismo que qualidade para criar situações. Ferreira insistiu nas jogadas individuais enquanto Luiz Fernando e Jhonata Robert foram peças nada criativas. Matheus Henrique ainda se estranhou com Paulinho Moccelin nos minutos finais e ambos foram amarelados.

Depois da má atuação da primeira etapa, Tiago Nunes fez duas mudanças no intervalo. Victor Bobsin e Diogo Barbosa entraram nas vagas de Thiago Santos e Cortez. Com as trocas e uma postura mais agressiva, o Grêmio passou a ocupar o campo do Sport em busca do empate. Diego Souza e Ferreira tiveram as primeiras chances de etapa final, mas pararam em defesas de Mailson.

Com crescimento gremista, Louzer fez duas mudanças no Sport. A resposta de Tiago Nunes foi com a tão esperada volta de Douglas Costa. O camisa 10 entrou aos 17 minutos no lugar de Luiz Fernando.

Aberto pela ponta direita, o camisa 10 logo fez sua jogada característica. Aos 23, ele levou a bola para dentro e tentou um chute colocado que passou por cima do gol pernambucano. Lance parecido se repetiu aos 47, quando o chute saiu fraco e Mailson defendeu.

Pelo longo tempo parado — fez o último jogo pelo Bayern em fevereiro —, era esperado que Douglas Costa fosse ter dificuldade em seu retorno. A qualidade ficou clara em cada toque na bola, mas faltou ritmo de jogo para seus lances terem maior sequência.

Além dele, Tiago Nunes também tentou mudar o panorama na reta final do jogo com Ricardinho e Jean Pyerre, mas não foi possível. Mais uma vez, o Grêmio ficou devendo e foi derrotado no Brasileirão.



Veja também