Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

Quase dois anos depois de deixar o Rosario Central, Montoya vive a expectativa de reencontrar o clube em que iniciou a carreira e que lhe deu projeção mundial. Com pouco mais de 40 dias no Grêmio, o meia ainda não tem certeza se estará na delegação que viaja para a cidade de Rosário. Se for para a Argentina, o jogador acredita que viverá um momento único na carreira, mas assim que a bola rolar, deixará o “coração de lado” e o lado profissional falará mais forte.

“Primeiro, vamos ver se vou para lá. (risos) Obviamente, para mim, será especial, porque respeito muito o Central. Joguei lá desde pequeno. Se puder participar, será algo muito bonito, mas tomara que conquistemos a vitória”, revelou o argentino.

Montoya foi formado no Rosario Central e, em julho de 2017, acertou a transferência para o Sevilla, da Espanha, após 55 partidas como profissional na Argentina, segundo o site Transfermarkt. No clube europeu, não foi aproveitado e entrou em campo sete vezes. Em dezembro, o Cruz Azul do México confirmou a contratação do meia e frustrou os interesses de Inter e Boca Juniors. Em janeiro deste ano, após 27 participações, um gol e duas assistências, acertou com o Grêmio.

Apesar da possibilidade de reencontro, o meia de 25 anos quer todo o Grêmio focado na partida contra o Veranópolis. “Segunda temos uma partida pelo Campeonato Gaúcho e vamos dar o melhor. Temos que focar neste jogo primeiro e, depois, na Libertadores e na primeira partida contra o Rosário”, ressaltou o meia.

O Grêmio volta aos treinamentos às 16h desta quinta-feira no CT Luiz Carvalho. O jogo contra o VEC, na segunda-feira, está marcado para as 20h, na Arena.



Veja também