Foto: Lucas Uebel

O Grêmio como um todo vive bom momento em 2017. Individualmente, também seria possível citar várias peças. Mas há uma delas, Lucas Barrios, que carrega em seu DNA a responsabilidade de fazer gols como ninguém entre os 22 jogadores do duelo com o Cruzeiro, a partir das 21h45, na Arena, que abre a semifinal da Copa do Brasil. O centroavante carrega a melhor média de finalizações certas no Brasileirão e, a julgar por sua média, balançará a rede nesta noite.

Claro que a estatística não é garantia. Mas com a camisa do Grêmio Barrios faz um gol a cada dois jogos. Voltou de lesão contra o Godoy Cruz, na semana passada, e passou em branco – embora tenha participado dos dois gols. Logo, dá esperanças aos gremistas nesta quarta. Na fase anterior da Copa do Brasil, foi determinante no 4 a 0 sobre o Atlético-PR na primeira partida, na Arena, com dois tentos.

No Brasileirão, conforme a CBF divulgou, utilizando o software de estatísticas WyScout, Barrios é quem tem a melhor média de finalizações certas. Três de quatro chutes do centroavante vão no gol. Ele tem 13 finalizações no Brasileirão, sendo nove destas corretas.

– Estou contente e trato de sempre fazer o melhor para o time, ajudar. Mas a gente sabe o quão difícil é converter os gols, para qualquer jogador. Fico contente. Mas sempre digo que o importante é que o Grêmio faça gol, não que eu faça os gols – driblou Barrios em entrevista coletiva.

Artilheiro do Grêmio no ano, com 16 gols, o paraguaio também é o goleador gremista na Copa do Brasil, com quatro. Dos líderes da briga, resta apenas Sobis, justamente do rival Cruzeiro, com cinco bolas na rede na competição. Em mata-mata, cada vantagem é decisiva. A intenção gremista é vencer e não ser vazado dentro da Arena.

Barrios é o líder do ataque gremista. Ele não marca exatamente há um mês, quando balançou as redes duas vezes na vitória por 3 a 1 sobre a Ponte Preta, pelo Brasileirão. No jogo seguinte, contra o Vitória, levou uma pancada na coxa e acabou com dores musculares. Foi ausência em cinco partidas até retornar contra o Godoy Cruz, pela Libertadores. Na vitória por 2 a 1, deu passe para Pedro Rocha fazer o primeiro e depois acertou a trave na origem do lance do segundo. Com média de um gol a cada dois jogos, se candidata a herói em nova possibilidade do Tricolor chegar à final da Copa do Brasil.



Veja também