Mesmo na reserva, Grassi destaca vontade de permanecer no Grêmio

Goleiro vê grupo forte e projeta mais oportunidades nesta temporada

15 de janeiro de 2017 - Às 18:42
Foto: Lucas Uebel

O goleiro Bruno Grassi disse, em entrevista coletiva na manhã deste domingo, que não recebeu propostas para sair do Grêmio e afirmou sua vontade de defender o time. “Sou muito feliz aqui e é o clube que amo trabalhar, então estou satisfeito. Não tem por que ir para outro lugar ou pensar em outra alternativa se aqui me sinto bem”, afirmou ele.

O jogador também avaliou o elenco do Grêmio para 2017, principalmente em função da disputa da Libertadores. “Nosso grupo mostrou em 2016 que é muito forte, coeso. Nós não nos destacamos em cima de individualidades. Nós nos destacamos em cima do grupo em si, do conjunto. Então eu acredito que essas três contratações vieram para agregar”, comentou, projetando que o grupo está pronto para as várias competições do ano.

“O Grêmio está bem servido tanto de zagueiro quanto de laterais. Eu não vejo ou via o nosso setor defensivo como um problema. Sempre tivemos bons zagueiros. Então acredito que essas peças que estão vindo só vão agregar, em experiência, também em corpo do nosso tipo. E temos que manter o mesmo nível de concentração nas bolas paradas para seguir tendo esse êxito”, concluiu.

Em função da grande quantidades de jogos que o Grêmio tem para esse ano, Bruno Grassi também garantiu que espera poder jogar um pouco mais em 2017. “Eu sempre respeito meu colega, mas trabalho sempre para jogar. Mas se não acontecer, não tem problema nenhum, continuo trabalhando da mesma forma”, finalizou.

Especificamente sobre os goleiros do grupo, Grassi destacou que o preparador Rogério Godoy trabalha muito focado nos detalhes e que o trabalho deve continuar sendo bastante criterioso neste ano. “O goleiro sair jogando com os pés não depende só dele e sim da equipe como um todo. É uma filosofia de jogo”, falou, ao ser questionado sobre esta possível necessidade.

Grassi também falou da expectativa de mudança no estilo do time do Grêmio com a pré-temporada com o técnico Renato Portaluppi. Para ele, a mudança aconteceu já com a chegada de Renato em 2016 e trouxe, por exemplo, alterações no sistema de bola parada, que antes era marcado por zona e agora é individual. “Ele já empregou o jeito dele trabalhar e o grupo já se adaptou ao jeito dele trabalhar, então acredito que esse ano vai agregar ainda mais para a gente crescer ainda mais.”



Veja também