Mesmo em má fase, Enderson apoia Barcos

17 de julho de 2014 - Às 10:24
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
O argentino Barcos não passa por uma boa fase. Na partida desta quarta-feira diante do Goiás na Arena, o atacante foi vaiado pela torcida ao ser substituído.
No jogo, teve basicamente duas chances. A melhor foi quando deu um giro sobre o zagueiro na área, e de frente para Renan, isolou. Na etapa final, ao tentar um cruzamento, trocou um pé pelo outro, caiu sozinho e deixou a bola ir pela linha de fundo.
Enderson Moreira substituiu Barcos por Lucas Coelho. E o jovem Gremista quase foi às redes por duas oportunidades. De fora da área, acertou a trave e em toque de cabeça no fim do jogo, quase encobriu o goleiro Renan.
Mas apesar da má fase, o técnico Enderson Moreira apoia o argentino e não fala em reserva para o capitão do time:
— Quantos grandes atacantes não tiveram momentos de dificuldade? Em diversas ocasiões eles puderam se recuperar. Não posso simplesmente descartar um jogador porque está numa fase ruim. A gente tem de apoiar. Se eu começar a tirar a confiança do atleta, perdemos — afirmou.
Barcos também se pronunciou sobre o momento do clube e as vaias recebidas:
— Faz tempo que a gente não ganha nada, então é normal que não se tenha paciência. O torcedor tem direito de vaiar ou aplaudir. Por isso, aplaudi na saída. Ainda mais porque tem gente que ainda acredita. Não posso xingar um torcedor. (Vaiar) Faz parte do futebol. O pior que posso fazer é baixar a cabeça e pensar negativo.


Veja também