Mesmo com más atuações, Victor merece respeito, já a titularidade…

24 de agosto de 2011 - Às 02:04
O goleiro Victor foi contestado pelas más atuações nos últimos jogos do Grêmio, tanto que nem foi convocado por Mano para a seleção.
Uma boa justificativa da sua titularidade no GRE-NAL de domingo, são os 205 jogos já disputados com a camisa do Grêmio. Perguntado sobre as recentes falhas, o goleiro falou:
– Eu não jogo sozinho, não entro em campo sozinho. Se o retrospecto não é favorável é pelo momento do time. Futebol é coletivo, não entro em campo sozinho, nem jogo sozinho – afirmou, para completar:
– Tenho 205 jogos pelo Grêmio, e meu trabalho não pode ser colocado à prova por três ou quatro jogos ruins. Vivemos em uma cultura imediatista, durante quatro anos em dois ou três jogos se coloca tudo a perder. A titularidade não é por acaso, não caiu no meu colo. Algo de bom eu fiz para isso.
O goleiro também lembro de seu histórico de boas atuações, que clubes europeus tiveram interesse e também o levaram para a seleção:

– Olho para trás, vejo o que já fiz de positivo, e não foi pouca coisa. Isso me dá alegria, me dá mais motivação, sei que o momento é ruim, mas todos passam. O problema não é passar, é saber reagir a isso, para sair o quanto antes, sempre com a cabeça boa e tranquila.

OPINIÃO:

Entendo Celso Roth escalar o goleiro para um GRE-NAL, mas quem assistiu os últimos jogos do Grêmio, pode claramente ver que ele está inseguro, sendo muito cobrado pelos erros, e isso, na fase em que o Grêmio se encontra, não pode acontecer. No banco, Marcelo Grohe, estava em grande fase.

Na minha humilde opinião, deixaria todo o histórico de lado e levaria em conta o momento, e neste, Marcelo Grohe se sairia melhor. 



Veja também