Melhor financeiramente, Grêmio não aceita ‘qualquer oferta’ por revelações

Prestes a anunciar Kayke, situação financeira permite que clube negocie revelações

3 de janeiro de 2017 - Às 12:08
Foto: Lucas Uebel

Temporadas e temporadas de restrição financeira cobraram o seu preço na forma de revelações sendo negociadas e pouco poder de contratação. Mas o horizonte financeiro do Grêmio agora é alentador. Pelas previsões da nova direção, os anos de sacrifício devem começar a mostrar seus resultados em um futuro próximo. Expectativas otimistas apontam que o balanço financeiro do próximo ano pode finalmente proporcionar mais liberdade para o departamento de futebol na hora das contratações. Por agora, a boa notícia é que a situação dos cofres já permite que o clube não aceite qualquer oferta que apareça por revelações como Luan ou Walace.

“Ultrapassamos aquele momento em que tínhamos que aceitar a oferta que viesse”, aponta o vice de futebol Odorico Roman. O dirigente lembra que foi preciso uma política de austeridade e uma série de dívidas renegociadas para que a situação financeira deixasse de ser tão complicada. Não que ainda não o seja, é bem verdade. “Ainda buscamos um fluxo de caixa, o que poderemos alcançar talvez dentro de dois anos”, completa.

Em termos de negociações, o Grêmio deve anunciar ainda nesta terça-feira o atacante Kayke, revelado pelo Flamengo e atualmente no Yokohama Marinos, do Japão. A direção confirma que entre as partes todos os detalhes estão acertados, faltando apenas questões burocráticas como a realização de exames médicos.

O clube ainda trata com outros cinco atacantes, entre os quais o uruguaio Gabriel Fernández, do Racing (URU), que pode ser negociado por empréstimo, com um valor de compra ao final do contrato já estipulado. Apesar de empresários assegurarem que jogadores como Luan e Geromel têm propostas do exterior, Roman assegura que nada chegou à mesa de Romildo Bolzan Jr. até o momento. A renovação do meia Douglas ainda depende de acerto.



Veja também