Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Matheus Henrique lamentou o empate do Grêmio com o Santos na tarde desta quarta-feira, em 3 a 3, na Arena, pela 34ª rodada do Brasileirão. Mas o volante também viu erros da arbitragem contra o Tricolor na sua entrevista na saída de campo após o jogo.

As contestações de Matheus tem a ver com os dois pênaltis marcados contra o Grêmio. No primeiro tempo, Kaio Jorge abriu o placar e Diego Souza empatou de pênalti. O Grêmio marcou duas vezes nos sete minutos iniciais do segundo tempo, com Jean Pyerre e Pepê,

Mas aos 21 e aos 49, o Santos buscou o empate em dois lances de pênalti. Primeiro, o árbitro Wilton Pereira Sampaio marcou a penalidade por um toque no braço de Matheus Henrique, que disputava a bola com Sandry. Depois, nos acréscimos, infração semelhante feita por Luiz Fernando, só que assinlada com o auxílio do VAR.

– O primeiro tempo todo mundo viu. O Grêmio jogou melhor, conseguimos o empate, terminamos bem, voltamos melhor no segundo tempo. E aí acontece essas coisas. É até chato de falar. Vão falar de novo: ‘Ah, é a arbitragem’. Eles (arbitragem) têm a tecnologia, tem o VAR e conseguem errar. No lance do pênalti falei para ele (árbitro) que não subi, foi nítido. O cara faz a carga e não vai nem olhar. Agora ali, o cara vem olhar e dá o pênalti. Chega até ser chato, no Gre-Nal foi assim, outros jogos foi assim – reclamou Matheus.

O empate mantém o Grêmio na sétima colocação, com 53 pontos, já que o time não poderá ser ultrapassado após o fim da rodada. Porém, aumentou para sete jogos o jejum sem vitórias no campeonato.

– É ter cabeça fria. Temos uma próxima partida, contra o Botafogo. Temos que pontuar, vamos lá para pontuar. Se Deus quiser vamos retomar o caminho das vitórias – completou.

O próximo compromisso do Grêmio será somente na segunda-feira seguinte, diante do Botafogo, às 20h, no Nilton Santos, pela 35ª rodada do Brasileirão.



Veja também