Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Marcelo Oliveira entrou em campo com a camisa do Grêmio pela última vez na partida da última quarta-feira contra o Coritiba na Arena. A partir desta quinta, ele passa a ocupar o cargo de coordenador técnico do clube e concedeu uma entrevista coletiva no final da manhã para falar sobre o novo desafio. Acompanhado pelo presidente Romildo Bolzan e pelo vice-presidente de futebol Paulo Luz, o agora ex-jogador, que tinha contrato até o final do ano, afirmou que gostaria de permanecer ajudando o Tricolor.

— Até faltam palavras para agradecer tudo que escutei aqui. Eu quero dizer aqui o meu muito obrigado a vocês, desde o começo, quando fui contratado, até ontem (quarta), quando encerrei minha carreira dentro de campo. Durante esses anos, meu sentimento foi se transformando e aumentando. Eu tinha certeza que tinha mais coisa para fazer aqui, o que eu mais queria era continuar dentro do Grêmio ajudando, não queria encerrar como atleta e ir embora. A partir do momento que recebi o convite, fiquei ainda mais honrado. Com essa oportunidade, vou dar minha vida como sempre dei dentro de campo, a vida é feita de desafios — disse.

Conforme dito pelo vice-presidente do Tricolor, a decisão já vinha sendo conversada há algum tempo e Marcelo Oliveira também já estava se preparando para encerrar a carreira, inclusive fazendo cursos de gestão no futebol.

— A decisão de encerrar eu já vinha nos últimos tempos pensando a respeito, sabia que meu contrato se encerrava, na vida a gente precisa estar preparado para tudo. Devido a isso, já estava estudando, quando chegou a conversa para mim, eu nem precisei de um tempo para pensar, eu tinha certeza que era isso que eu queria. É um sentimento de realização e motivado para essa nova função. Vou estar nesse elo entre grupo de atletas, direção, comissão e outras áreas que eu vou estar atuando — complementou.

O novo coordenador técnico gremista também tratou de dizer que sua decisão nada teve a ver com a lesão sofrida na última temporada por ele, que o tirou dos gramados por mais de um ano.

— Claro que quando eu tive a minha lesão no joelho direito, passou um filme na minha cabeça, mas em nenhum momento eu achei que não ia voltar aos gramados. Quero dizer que estou plenamente recuperado, quero agradecer os médicos e todo departamento médico do Grêmio. Agradeço ao Renato por ter me botado no jogo ontem (quarta), eu estou 100% recuperado e a decisão não passa por isso — finalizou.



Veja também