Foto: Fernando Moreno/AGIF

O Grêmio perdeu a quinta partida em sete sob o comando do técnico Vagner Mancini. A derrota para o América-MG por 3 a 1 na noite deste sábado complicou ainda mais a situação gremista. O treinador defendeu a escolha de ter Alisson como meia desde o início, mas citou muitos “erros” do time e uma atuação ruim especialmente no segundo tempo.

Mancini se disse incomodado com o desempenho mostrado em campo no Independência, mas manteve a postura de acreditar na permanência na Série A – o Tricolor precisa de cinco vitórias em sete jogos. E disse que não vê o Tricolor mais perto da segunda divisão do que de ficar na elite.

– Todos nós aqui enxergamos aqui o que aconteceu no jogo. Não fiquei satisfeito de maneira alguma, vi um time que teve erros que acabaram pesando na partida. Tomar o 1 a 0 no começo, 2 a 0 no último minuto e 3 a 0 no comecinho do segundo tempo acabou de certa forma influenciando e alguns aspectos são importantes para o jogo. Você acaba jogando com o seu emocional desequilibrado porque toma o segundo gol após uma confusão dentro de campo, se foi pênalti ou não foi, retorna e toma o terceiro gol. Aí tem que fazer muito mais força porque o placar já ficou dilatado – analisou o técnico.

Vi uma equipe que errou muito, faltou um pouco de criatividade, uma equipe que desperdiçou muito a bola. Tem que ser arrumado rapidamente porque terça-feira temos jogo novamente”— Vagner Mancini, técnico do Grêmio

O treinador também foi perguntado sobre a escolha por Alisson na equipe titular como meia centralizado. No jogo com o Fluminense, Campaz começou pelo setor e entrou na segunda etapa na derrota para o América-MG. Mancini disse que faz as escolhas baseadas na estratégia e no que vê no dia a dia de treinamentos.

– Sempre que a gente ganha não recebo essas perguntas. Porque aí todos têm um bom desempenho. Quando a gente perde, é natural que o torcedor fique incomodado. A gente fica, imagine o torcedor. Se todo mundo tem o seu time, por que o treinador não pode ter o dele? Acompanho o dia a dia do trabalho, por que vou montar uma equipe que vai ser derrotada? Não tem nexo. Óbvio que o treinador quer montar o melhor time. Tenho montado estratégias para cada jogo. Não quer dizer que A, B ou C tenham que ser titulares. Depende do que é feito na semana – apontou o treinador.

Com a derrota, o Grêmio se mantém com 29 pontos no Brasileirão e é o penúltimo colocado. O cálculo é de fazer cinco vitórias nas últimas sete partidas para tentar ficar na Série A. O próximo duelo é na terça-feira, contra o Bragantino, na Arena.



Veja também