Foto: Cristiano Oliveski / Grêmio

Desde o ano passado o Grêmio tem se limitado a fazer gastos exorbitantes para a temporada 2017 tanto que o pensamento da diretoria sempre foi de manter o time campeão da Copa do Brasil e apenas fazer algumas contratações para compor o elenco. E assim a diretoria o fez.

Porém, o Grêmio tem cinco competições a disputar este ano e até agora com as contratações realizadas, os jogos disputados e os desfalques obtidos, a temporada não se desenha bem.

E a situação fica pior se levar em consideração os reforços dos outros times do Brasil. Segundo levantamento do Blog Futebol em Números do UOL que mostrou as contratações mais caras dos times do Brasil neste ano, o Tricolor tem a contratação de Beto Silva, de R$ 1,3 milhões como a mais cara do clube, sendo este número apenas o 19º maior.

O Palmeiras contratou o atacante Borja por R$ 32,7 milhões. Ou seja, a maior contratação do Grêmio corresponde a apenas 4% do valor da maior contratação deste ano por um clube brasileiro. Sem mencionar que o Palmeiras pagou também quase R$ 10 milhões pelo lateral Guerra, também colombiano.

São Paulo, Flamengo e Santos que vem logo após do Palmeiras também investiram pesado em contratações para o setor ofensivo.

No Ranking das maiores contratações da temporada, o Grêmio fica apenas em 19º, com Beto da Silva.

Veja o ranking das maiores contratações dos clubes brasileiros em 2017 até agora:

R$ 32, 7 milhões – Borja (atacante, colombiano)
Do Atlético Nacional-COL para o Palmeiras R$ 32,7

R$ 22 milhões – Pratto (atacante, argentino)
Do Atlético-MG para o São Paulo

R$ 15,8 milhões – Berrío (atacante, colombiano)
Do Atlético Nacional-COL para o Flamengo

R$ 13,5 milhões – Bruno Henrique (atacante)
Do Wolfsburg-ALE para o Santos

R$ 9,7 milhões – Guerra (meia, colombiano)
Do Atlético Nacional-COL para o Palmeiras

R$ 8,4 milhões – Elias (volante)
Do Sporting para o Atlético-MG

R$ 7,4 milhões – Hyoran (meia)
Da Chapecoense para o Palmeiras

R$ 7 milhões – Gabriel (volante)
Do Palmeiras para o Corinthians

R$ 6,8 milhões – Cléber (zagueiro)
Do Hamburgo-ALE para o Santos

R$ 5,8 milhões – Sornoza (meia, equatoriano)
Do Independiente del Valle-EQU para o Fluminense

R$ 5,8 milhões – Orejuela (meia, equatoriano)
Do Independiente del Valle-EQU para o Fluminense

R$ 5,3 milhões – Caicedo (zagueiro, equatoriano)
Do Independiente del Valle-EQU para o Cruzeiro

R$ 5,3 milhões – Raphael Veiga (meia)
Do Coritiba para o Palmeiras

R$ 5,2 milhões – André (atacante)
Do Sporting-POR para o Sport

R$ 3,2 milhões – Renê (lateral esquerdo)
Do Sport para o Flamengo

R$ 3,2 milhões – Vladimir Hernández (atacante, colombiano)
Do Junior-COL para o Santos

R$ 3 milhões – João Paulo (meia)
Do Santa Cruz para o Botafogo

R$ 3 milhões – Keno (atacante)
Do Santa Cruz para o Palmeiras

R$ 1,3 milhão – Beto da Silva (atacante, peruano)
Do PSV Eindhoven-HOL para o Grêmio

R$ 1,2 milhão – Luidy (meia)
Do CRB para o Corinthians



Veja também