Foto: Eduardo Moura

Maicon não é titular atualmente. A decisão de Renato Gaúcho em deixá-lo no banco de reservas justifica-se pela situação clínica do antigo capitão gremista. O volante sofre com uma lesão no tendão de Aquiles do pé esquerdo. E, em razão da maratona de jogos importantes, deixa de lado uma parada para recuperação a pleno com o objetivo de se manter à disposição do treinador.

Na noite da última quarta-feira, Maicon acompanhou a eliminação tricolor na Copa do Brasil para o Cruzeiro do banco de reservas. Depois do confronto, comentou sobre sua situação. E afirmou que está no sacrifício para ajudar a equipe em busca das competições restantes.

– Minha dor é tudo. É difícil explicar. Talvez outro no meu lugar não jogaria. É uma lesão bem complicada. A fisioterapia e os médicos fazem o possível e o impossível para eu jogar e ter uma lesão suportável – contou.

A rotina do volante não se restringe aos treinamentos. Para estar em campo ou, pelo menos, à disposição do técnico, realiza sessões corriqueiras de fisioterapia. O problema, que o acompanha há um longo período, cresceu após a vitória por 6 a 3 sobre a Chapecoense, no dia 8 de junho.

“Tomei uma pancada em Chapecó. A lesão está cada vez pior, mas irei até onde eu aguentar”. (Maicon)

Enquanto convive com as dores e busca forças para recuperar o espaço, Maicon não esquece sua importância no vestiário. Um dos principais líderes do grupo, o volante lamentou a queda na Copa do Brasil, mas reiterou a força do trabalho para seguir na luta pelo Brasileirão e Libertadores.

– Construímos algo que é maior do que uma eliminação. Só um ganha o campeonato. Temos que descansar e voltar para o Brasileirão em busca de nossos objetivos – comentou.

Porém, o próximo compromisso pelo Brasileirão só ocorrerá no dia 2 de setembro. Na ocasião, a equipe receberá o Sport, em jogo válido pela 22ª rodada da competição. Antes, volta a concentrar forças na Primeira Liga. No dia 30, às 21h45, o Tricolor pega novamente o Cruzeiro no Mineirão, pelas quartas de final do torneio.



Veja também